Urso Robinho permanece no novo recinto do Parque Zoológico de Goiânia

Postado em: 09-03-2021 às 09h55
Por: Augusto Sobrinho
O juiz Sebastião Fleury, do Tribunal de Justiça do Estado , alega que a tutela do parque garante o bem-estar do animal | Foto: Divulgação/Prefeitura de Goiãnia

Augusto
Pereira

O
Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) decidiu, nesta terça-feira
(09/03), que o Urso Robinho permanece no Parque Zoológico de Goiânia. O juiz substituto
em 2º grau, Sebastião Fleury, considerou válidos os argumentos apresentados
pela Procuradoria-Geral do Município (PGM).

Segundo
a PGM, não há razões para transferir o urso para outro recinto visto que Zoológico
de Goiânia está garantindo a qualidade de vida do Robinho. Desde agosto de 2020, o parque mudou o animal
para um santuário maior a fim de assegurar o bem-estar do urso.

“As
condições apontadas inicialmente na petição recursal não são mais aquelas, pois
foram implantadas modificações no Zoológico para acolher o Urso Robinho, que
foi transferido para ambiente climatizado, com mais espaço físico e melhores
condições”, afirmou o magistrado.

Relembre o caso

O
Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal pede a transferência do urso
Robinho para o Santuário ‘Rancho dos Gnomos’, na região serrana de Joanópolis,
em São Paulo, alegando que o recinto do Parque Zoológico de Goiânia não é ideal
para o animal.

Porém o o presidente da Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul), Urias Júnior, destaca que o urso Robinho nasceu aqui e vive há 17 anos no parque. “Não há estresse nenhum,
mesmo com a mudança de ambiente. Não podemos trabalhar com mentira. Tanto que
essa batalha toda começou a partir de um momento em que ele se tornou uma
estrela em um site nacional de notícias, mostrando que ele estava recebendo
picolé de frutas, banho na piscina, de mangueira e brincando”, disse em entrevista ao G1 Goiás.

Compartilhe: