Sexta-feira, 03 de fevereiro de 2023

Especialista explica por que emagrecer é mais fácil do que manter o peso

Entenda como emagrecer de maneira saudável, definitiva e evitar o efeito sanfona

Postado em: 25-11-2022 às 18h04
Por: Maria Gabriela Pimenta
Entenda como emagrecer de maneira saudável, definitiva e evitar o efeito sanfona | Foto: Getty

Quem tem facilidade para ganhar peso entende que manter o físico adequado e desejado é um grande desafio. Requer disciplina com a alimentação e com a prática de atividade física. Nas redes sociais, muitos nutricionistas e nutrólogos estão explicando que os adipócitos (células de gordura) não somem, apenas murcham.

O tecido adiposo exerce funções essenciais para o organismo: isolamento térmico, proteção dos órgãos contra choques mecânicas e reserva energética. Desta forma, devido à sua importância, o próprio corpo desenvolve mecanismos para recuperar os quilos perdidos e reverter a redução das células adiposas, considerando que a reserva é necessária para a nossa sobrevivência. Com isso, os hormônios responsáveis pela fome aumentam e o metabolismo passa a economizar energia para continuar executando as mesmas tarefas.

Endocrinologista e membro do Departamento de Epidemiologia e Prevenção da Abeso (Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica), Bruno Halpern explica como isso acontece: “Para se ter ideia, a cada um quilo de peso emagrecido, o gasto metabólico reduz em 30 calorias, enquanto a fome aumenta em 100 calorias”.

Continua após a publicidade

Não há passe livre para excessos

O processo de emagrecimento deve ser uma mudança de hábitos definitiva. Não adianta atingir o peso desejado e depois voltar a comer besteiras desenfreadamente, como se nunca mais fosse engordar. Este sentimento realmente existe, e é um dos maiores boicotes que a nossa mente pode fazer contra nós mesmos. Existe aquele momento em que, finalmente, alcançamos as medidas desejadas, diminuímos alguns números na balança, entramos naquela calça que não fechava e, então, decidimos comemorar. A autossabotagem vem quando você quer se presentear com comida: “Eu mereço”. Devemos mudar algumas crenças nas nossas vidas que aprendemos desde crianças, uma delas é: comida não é recompensa. Comer um sanduíche aos finais de semana não é recompensa. Comida não é recompensa em nenhuma ocasião, nem para comemorar o emagrecimento, nem para se satisfazer depois de ter trabalhado tanto durante a semana. Você, pai e mãe, não induza seu filho a pensar que fast food é recompensa.

A prática de atividade física deve ser continuada por toda a vida, por isso, escolha algo que você gosta. Crie o hábito de se exercitar. Faça disso algo obrigatório na sua rotina e não encare como uma tortura. O mais importante: não invente desculpas para não ir. A quebra na rotina pode destruir tudo o que você se esforçou para construir. Se musculação não te agrada, procure algo ao ar livre. Aproveite também para aprender receitas saudáveis, nutritivas e saborosas. Explore uma nova forma de viver.

Faça uma lista

É difícil estar motivado todos os dias. Os amigos e os familiares sempre vão tentar fazer com que você volte a se alimentar como antes, afinal, você está tão bem, “não precisa de paranoia”, “aproveite a vida”, “comer é tão bom”. Sempre haverá convites para uma janta mais pesada e para festas com buffet. Quando estes eventos surgirem, prefira comer algo saudável em casa antes de sair. Isso não quer dizer que você não possa comer na festa, afinal, a comida também é uma forma de comunhão e socialização. O ideal é não exagerar. Leve isso como estilo de vida.

Para não cair nas tentações e sempre se lembrar de como você se sentiu bem ao perder peso, crie uma lista de todos os pontos positivos da sua mudança de hábito. Comer de forma saudável e praticar exercícios, eleva a autoestima, melhora a qualidade de vida de uma forma geral, acaba com dores no corpo, entre outros benefícios. Não se esqueça disso e mantenha o foco.

Consulte com profissionais

Se você tem dificuldade em manter uma alimentação adequada, procure um nutricionista. O profissional irá elaborar um plano alimentar individual, adequado para o seu gosto, estilo de vida e objetivo. Ainda, acompanhará a perda de peso, as medidas corpóreas e ganho de massa magra. Se você sente dificuldade em emagrecer, sente inchaço e indisposição, pode ser que você tenha algum problema hormonal, por isso, vá até uma endocrinologista.

Por último, não invista em dietas restritivas e da moda. O endocrinologista Alfredo Halpern, em entrevista, explica como estas dietas induzem a perda de peso momentaneamente, mas, como ninguém consegue se alimentar da mesma coisa e se restringir para sempre, depois de um tempo, a pessoa volta a estaca zero.

Leia também:

Veja Também