Empresários avaliam impeachment positivamente

Postado em: 19-04-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Goianos acreditam que resultado da Câmara levará mais otimismo à classe empresarial, mas resultados não virão da “noite para o dia”

Empresários goianos fazem avaliação de perspectivas econômicas e de investimentos diante de um possível cenário de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Eles admitem que mudanças não serão da noite para o dia, mas acreditam que um novo cenário político irá gerar esperança para retomada do desenvolvimento econômico. No último final de semana aconteceu a votação na Câmara Federal que decidiu pela abertura do processo de impedimento da presidente. 

“A economia não vai reagir já na segunda-feira. Tampouco a corrupção vai acabar. A mera troca de caciques de uma mesma tribo não vai salvar o Brasil, mas certamente trará mais esperança à nossa economia. Hoje, os políticos têm que entender que somos nós, o povo, que damos as cartas neste país.” Paulo Renato Alves, arquiteto 

“Acho que vai ter mudanças significativas. Isso é fato. E essas mudanças precisam ocorrer o mais rápido possível, pois investidores, grandes ou pequenos, estão a espera desse desfecho. Afinal, não tem como você investir num país em que você não sabe como vai ser o futuro daqui a seis meses.” Belisário Alves de Lima Júnior, empresário do setor de  alimentação saudável

“Do jeito em que está não dá para continuar. Por isso acho necessário a saída do atual governo. Acredito que a equipe que está se desenhando, numa possível liderança do vice-presidente Michel Temer, caso o impeachment se confirme, estará mais alinhada com políticas públicas que irão surtir mais efeitos para a retomada do desenvolvimento econômico.” Gustavo Veras, incorporador. 

“Os resultados dos erros desse atual governo podem ser percebidos nos dois anos seguidos de PIBs negativos para o nosso país. Políticas econômicas erradas sucatearam a indústria nacional e outros setores produtivos. A nossa presidente demonstrou,ao longo dos anos,  juntamente com sua equipe, a sua incapacidade de administrar e de liderar o País, fora os escândalos de corrupção de que se tem notícia. Enfim, falta confiança e credibilidade para esse atual governo.” Mário Valois, incorporador 

Compartilhe: