Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Conheça 10 biografias de mulheres inspiradoras

Histórias de mulheres cativantes que se destacaram no mundo da moda, da política, das artes e da comunicação

Postado em: 28-02-2023 às 18h10
Por: Maria Gabriela Pimenta
Imagem Ilustrando a Notícia: Conheça 10 biografias de mulheres inspiradoras
Histórias de mulheres cativantes que se destacaram no mundo da moda, da política, das artes e da comunicação | Foto: iStock

Os livros nos dão o poder de explorar diversos universos e adquirir conhecimento em diferentes áreas. Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, confira uma lista com 10 obras biográficas sobre mulheres fortes, a frente do seu tempo e que são fonte de inspiração a todas as gerações.

1 – Oprah: Uma Biografia, por Kitty Kelley

Em Oprah – Uma biografia, a experiente biógrafa Kitty Kelley foi buscar a verdade por trás do mito e conseguiu traçar um retrato confiável e profundo de uma mulher extraordinária.

A menina talentosa que cresceu no Sul dos Estados Unidos sempre soube que faria algo grandioso na vida e nunca deixou que nada interferisse em suas ambições – nem mesmo a pobreza, o trauma dos abusos sexuais, a discriminação racial ou a falta de um diploma de prestígio. Oprah sonhou alto e chegou aonde poucas mulheres chegaram.

Continua após a publicidade

Além de revolucionar a programação diurna da TV americana como apresentadora do talk show de maior audiência de todos os tempos, ela conquistou seu lugar na lista dos bilionários da Forbes, tornou-se a maior filantropa negra do planeta e é considerada uma das mulheres mais influentes do mundo.

2 – Infiel, por Ayaan Hirsi Ali

A história de uma mulher que desafiou o Islã.

Em novembro de 2004, o cineasta Theo van Gogh foi morto a tiros em Amsterdã por um marroquino, que em seguida o degolou e lhe cravou no peito uma carta em que anunciava sua próxima vítima: Ayaan Hirsi Ali.

E assim essa jovem exilada somali, eleita deputada do parlamento holandês e conhecida na Holanda por sua luta pelos direitos da mulher muçulmana e por suas críticas ao fundamentalismo islâmico, tornou-se famosa mundialmente. No ano seguinte, a revista Time a incluiu entre as cem pessoas mais influentes do mundo.

Como foi possível para uma mulher nascida em um dos países mais miseráveis e dilacerados da África chegar a essa notoriedade no Ocidente?

Em Infiel, sua autobiografia precoce, Ayaan, aos 37 anos, narra a impressionante trajetória de sua vida, desde a infância tradicional muçulmana na Somália, até o despertar intelectual na Holanda e a existência cercada de guarda-costas no Ocidente.

3 – Frida: A Biografia, por Hayden Herrera

Frida – a biografia” foi um dos grandes impulsionadores do revival da artista nos Estados Unidos e em todo o mundo a partir de 1983. Como sintetizou a crítica, “Por meio de sua arte, Kahlo fez de si mesma uma artista e um ícone; por meio desta biografia, ganhou também dimensão humana”.

Escrito por Hayden Herrera, reconhecida historiadora da arte, o livro traz, além da intimidade da história de Frida, detalhadas descrições e interpretações dos quadros de Kahlo, escritas com o rigor e a acuidade de uma especialista, mas também com a clareza, a fluidez e a sedução de uma amante dessa arte.

4 – Autobiografia, por Agatha Christie

A Autobiografia de Agatha Christie (1890-1976) relata as memórias de toda a vida da romancista mais famosa e mais lida de todos os tempos, conhecida mundialmente como Rainha do Crime.  Como que numa conversa espontânea com um amigo, Christie revela pessoas e fatos que inspiraram alguns de seus personagens e enredos, o que estava acontecendo em sua vida enquanto escrevia determinado romance e também sua sensível percepção sobre um mundo e uma sociedade que, ao longo de sua vida, passaram por mudanças drásticas.

Destas deleitáveis páginas, repletas de ternura, emerge, sim, uma mulher madura e feliz, relembrando o próprio passado, mas sobretudo uma mulher ousada, à frente do seu tempo, que trilhou seu próprio e inusitado caminho, numa existência tão interessante quanto literariamente exitosa.

5 – #GIRLBOSS, por Sophia Amoruso

A inspiradora história da executiva de 100 milhões de dólares, CEO do site.

Sophia Amoruso passou a adolescência viajando de carona, furtando em lojas e revirando caçambas de lixo. Aos 22 anos ela havia se conformado em ter um emprego, mas ainda estava sem grana, sem rumo e fazendo um trabalho medíocre que assumiu por causa do seguro-saúde. Foi aí que Sophia decidiu começar a vender roupas de brechó no eBay.

Oito anos depois, ela é a fundadora, CEO e diretora criativa da Nasty Gal, uma loja virtual de mais de 100 milhões de dólares, com mais de 350 funcionários.

Além da história de Sophia, o livro cobre vários outros assuntos e prova que ser bem-sucedido não tem nada a ver com a sua popularidade, o sucesso tem mais a ver com confiar nos seus instintos e seguir a sua intuição.

Uma história inspiradora para qualquer pessoa em busca do seu próprio caminho para o sucesso.

6 – Rita Lee: Uma Autobigrafia, por Rita Lee

“Do primeiro disco voador ao último porre, Rita é consistente. Corajosa. Sem culpa nenhuma. Tanto que, ao ler o livro, várias vezes temos a sensação de estar diante de uma bio não autorizada, tamanha a honestidade nas histórias. A infância e os primeiros passos na vida artística; sua prisão em 1976; o encontro de almas com Roberto de Carvalho; o nascimento dos filhos, das músicas e dos discos clássicos; os tropeços e as glórias. Está tudo lá. E você pode ter certeza: essa é a obra mais pessoal que ela poderia entregar de presente para nós. Rita cuidou de tudo. Escreveu, escolheu as fotos e criou as legendas e até decidiu a ordem das imagens , fez a capa, pensou na contracapa, nas orelhas… Entregou o livro assim: prontinho. Sua essência está nessas páginas. E é exatamente desse modo que a Globo Livros coloca a autobiografia da nossa estrela maior no mercado.”

Guilherme Samora é jornalista e estudioso do legado cultural de Rita Lee.

7 – Minha História, por Michelle Obama

Um relato íntimo, poderoso e inspirador da ex-primeira-dama dos Estados Unidos.

Em suas memórias, um trabalho de profunda reflexão e com uma narrativa envolvente, Michelle Obama convida os leitores a conhecer seu mundo, recontando as experiências que a moldaram — da infância na região de South Side, em Chicago, e os seus anos como executiva tentando equilibrar as demandas da maternidade e do trabalho, ao período em que passou no endereço mais famoso do mundo.

Com honestidade e uma inteligência aguçada, ela descreve seus triunfos e suas decepções, tanto públicas quanto privadas, e conta toda a sua história, conforme a viveu — em suas próprias palavras e em seus próprios termos. 

8 – Clarice, por Benjamin Moser

Clarice Lispector

Este livro, lançado originalmente em 2009, deu aos brasileiros uma nova imagem de Clarice Lispector e consagrou sua obra no exterior. Se hoje Clarice é uma figura mítica das letras brasileiras – bela, misteriosa e brilhante -, sua vida foi recheada de percalços que a tornam mais complexa do que mostra a imagem oficial. Ao empreender uma síntese inédita entre vida e obra de uma autora clássica, Benjamin Moser deu uma contribuição de extrema importância para a cultura brasileira.

9 – Carmen: Uma Biografia, por Ruy Castro

Carmen, o novo livro de Ruy Castro, é a maior biografia de um artista já publicada no Brasil. Ano a ano, o autor acompanha a vida da brasileira mais famosa do século XX – do nascimento da menina Maria do Carmo, numa aldeia em Portugal (e a vinda ao Rio de Janeiro, em 1909, com dez meses de idade), à consagração brasileira e internacional de Carmen Miranda e sua morte em Beverly Hills, aos 46 anos, vítima da carreira meteórica e dos muitos soníferos e estimulantes que massacraram seu organismo em pouco tempo.

Mas Carmen não é apenas uma biografia. Enquanto entrelaça a intimidade e a vida pública da maior estrela do Brasil, Ruy Castro nos leva a um passeio pelo Rio dos anos 20 e 30, e por Nova York e Hollywood dos anos 40 e 50 – cenários em que é especialista.

Ainda resgata a história da música popular brasileira, da praia, do Carnaval, da juventude do passado, da Rádio Mayrink Veiga, do Cassino da Urca, da Broadway, dos gângsters que dominavam os nightclubs americanos e dos bastidores dos estúdios de cinema – numa época em que para estrelas como Carmen, as noites não tinham fim.

10 – Katharine Graham: Uma História Pessoal, por Katharine Graham

Um livro extraordinariamente franco e generoso escrito por uma das mais famosas e admiradas mulheres americanas.

É a história dos pais de Katharine Graham: o pai multimilionário que compra o arruinado Washington Post, a mãe excêntrica e suas amizades cativantes como Thomas Mann e Adlai Stevenson. É a história de Phil Graham – o marido brilhante e carismático cujo mergulho na psicose maníaco-depressiva e, por fim, seu suicídio. Histórias narradas de maneira comovente e generosa. Acima de tudo é a história da própria Kay Graham sua luta para assumir a direção de um grande jornal e dos personagens fascinantes que conheceu como John Kennedy.

Leia também:

Veja Também