STF reconduz Eurípedes Júnior a presidência do Pros

Segundo o ministro Antonio Carlos Ferreira, o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) não tem competência para analisar o caso

Postado em: 05-08-2022 às 17h36
Por: Ana Bárbara Quêtto
Segundo o ministro Antonio Carlos Ferreira, o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) não tem competência para analisar o caso. | Foto: Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, revogou a decisão de afastar Eurípedes Júnior da presidência do Partido Republicano da Ordem Social (Pros), nesta sexta-feira (5/8).

A posição do fundador na legenda vem se alterando há algumas semanas. Antes da primeira decisão, o cargo estava ocupado por Marcus Holanda, opositor de Júnior, devido à uma liminar concedida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Mas, no dia 31 de julho, por decisão do ministro do STJ Jorge Mussi, Eurípedes retomou à presidência do Pros. Em seguida, Holanda voltou à liderança da sigla. Nesta quinta-feira (4/8), no entanto, o STF alterou a resolução, o tirando do posto e reconduzindo Eurípedes ao posto máximo no Pros.

Continua após a publicidade

Leia também: Justiça devolve Pros a Marcus Holanda

“Há plausibilidade na alegação do ora reclamante, no sentido de que o acórdão do TJDFT, à revelia da Justiça Eleitoral, teria influenciado em temas estritamente relacionados às eleições gerais de 2022”, justificou Lewandowski.

Segundo o ministro Antônio Carlos Ferreira, o STJ não tem competência para analisar o caso, já que a fase processual (análise de embargos) ainda está correndo na corte de segunda instância.

Apesar das reviravoltas da Justiça, o influenciador digital Pablo Marçal afirmou, em entrevista, que não desistiria da disputa presidencial. Pablo havia sido aprovado como candidato da sigla quando Holanda ainda estava na presidência do partido.

Além disso, ao reassumir a presidência do partido, Eurípedes declarou, ainda, apoio à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Leia também: STJ: Eurípedes Júnior retoma presidência do Pros

Mudanças

Em entrevista ao O Hoje, na última terça-feira (2/8), Eurípedes Jr. explicou o seu processo de retomada à presidência do Pros. “Justiça feita. Principalmente após os absurdos ocorridos no processo em segunda instância”, declarou.

O político afirmou ao O Hoje que não sabe se as decisões tomadas pelo partido em sua ausência serão mantidas. Em relação a candidatura do goiano Pablo Marçal, ele reafirma que esta será uma decisão colegiada, “ouvindo os legítimos representantes do partido em ambiente democrático”. 

“Também será avaliado em conjunto ao nosso grupo político, bem como as lideranças do estado. Não há restrições. Goiás é o berço do Pros, não será tratado com ranço. Tudo será revisto e apurado”, conta.

Leia também: STJ determina que Eurípedes Júnior retome presidência do Pros: ”Justiça Feita”

Veja Também