STJ determina que Eurípedes Júnior retome presidência do Pros: ”Justiça Feita”

Todas as decisões do partido durante a ausência dele devem ser revistas na esfera nacional, mas também nos Estados

Postado em: 02-08-2022 às 08h47
Por: Francisco Costa
Segundo ele, “tudo será revisto e apurado” | Foto: O Hoje News

Eurípedes Júnior conseguiu vitória no Superior Tribunal de Justiça (STJ) no domingo (31) e retomará a presidência do Partido Republicano da Ordem Social (Pros). Com isso, todas as decisões do partido durante a ausência dele podem ser revistas na esfera nacional, mas também nos Estados. “Justiça feita. Principalmente após os absurdos ocorridos no processo em segunda instância”, declarou Eurípedes ao Jornal O Hoje

Vale citar, o Pros tem, inclusive, pré-candidato à presidência. Trata-se do goiano Pablo Marçal, que é ligado ao grupo de Marcus Holanda, que ganhou na Justiça o direito de presidir o partido neste ano. Com a mudança de mãos, a candidatura de Marçal pode recuar. 

Já no Estado, a sigla chegou a ventilar a possibilidade de apoiar o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), mas depois anunciou pré-candidatura próprio ao governo de Goiás, com o empresário André Antônio. Dias depois, entretanto, a direção decidiu apoiar a reeleição do atual mandatário Ronaldo Caiado (União Brasil).

Continua após a publicidade

O Jornal O Hoje procurou Marcus Holanda para comentar a decisão. Ele disse apenas ser uma “decisão teratológica” e que “não se sustenta”.

O que muda?

Ainda ao Jornal O Hoje, Eurípedes Júnior afirmou que não sabe se as decisões do partido serão ou não mantidas. Em relação a candidatura de Marçal, ele afirma que esta será uma decisão colegiada, “ouvindo os legítimos representantes do partido em ambiente democrático”. 

Sobre Goiás, ele também diz que terão novas avaliações. “Também será avaliado em conjunto ao nosso grupo político, bem como as lideranças do estado. Não há restrições. Goiás é o berço do Pros, não será tratado com ranço.” Contudo, reforça: “Tudo será revisto e apurado.” 

Imbróglio

Vale citar, Eurípedes brigava judicialmente com Marcus Holanda pelo comando do PROS desde 2020. Holanda chegou a estar frente do partido por meses – desde março –, mas conforme decisão liminar do ministro Jorge Mussi, no domingo, a sigla deverá voltar às mãos de Eurípedes.

O grupo de Holanda, que tinha obtido vitória na segunda instância, acusa o Eurípedes Júnior de “sumir” com um helicóptero e outros bens que somariam R$ 50 milhões de fundo partidário. O presidente nega.

À época, um filiado representou contra oito dirigentes partidários por suposto uso indevido de recursos do fundo partidário. Já em janeiro de 2020 Eurípedes e os outros denunciados foram afastados. 

Fora das denúncias, Marcus Holanda designou um integrante para presidir processo administrativo que culminou na destituição do então presidente Eurípedes. Depois, ele mesmo chegou à presidência após convenção que foi questionada por outros membros da sigla.

Pros Goiás

Presidente estadual do partido, Dhone Rodrigues afirma que ainda não ocorreu a notificação. Desde forma, a convenção da sigla em Goiás que ocorre nesta terça-feira (2) está mantida. “Além disso, acredito que será derrubada”, declarou ao Jornal O Hoje.

A convenção do partido será no Teatro Madre Teresa Garrido, em Goiânia, nesta terça. Na ocasião, o partido irá formalizar o apoio ao governador Ronaldo Caiado. Como ainda não houve notificação, Dhone afirma que não haverá qualquer modificação no cronograma. 

O evento terá a presença do ainda presidente nacional da sigla Marcus Holanda e do pré-candidato à presidência da República Pablo Marçal. Outras lideranças também prestigiarão o evento.

Veja Também