Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Rachadinha do Janones: oposição acionará PGR e Conselho de Ética

O deputado Nikolas Ferreira disse que conversou com o líder do PL para apresentarem uma representação contra Janones

Postado em: 27-11-2023 às 17h21
Por: Larissa Oliveira
Imagem Ilustrando a Notícia: Rachadinha do Janones: oposição acionará PGR e Conselho de Ética
Nikolas Ferreira (PL-MG), deputado federal, durante discurso na Câmara - Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A “rachadinha” é como se chama a conduta que André Luiz Gaspar Janones (Avante-MG) adotou com seus servidores. Nesta segunda-feira (27), houve a ampla divulgação midiática de áudios em que o parlamentar aparece cobrando parte dos salários de seus assessores para o pagamento de despesas pessoais. Por conta disso, a oposição vai acionar a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados contra o deputado federal.

De acordo com Cefas Luiz, a prática de rachadinha era comum entre vários funcionários no gabiente de André Janones, em Brasília. Além disso, o ex-assessor também disse que a atual prefeita de Ituiutaba, em Minas Gerais, era ex-assessora e também namorada de André Janones na época. Por fim, Cefas informou que ela era responsável pelo dinheiro entregue por funcionários no gabinete. Nas redes sociais, o deputado federal negou todas as acusações. “EU NUNCA fiz rachadinha”, defendeu-se.

Para Janones, a gravação, além de “clandestina e criminosa”, também é um áudio está fora de contexto para acusá-lo de um crime que não cometeu. Ademais, a prefeita Leandra Guedes fez o mesmo, mas em nota à imprensa. Segundo ela, “não tem conhecimento do conteúdo divulgado nesta segunda-feira (27) e jamais presenciou ou participou de qualquer conduta ilegal”. Contudo, o deputado Nikolas Ferreira afirmou que já entrou em contato com a liderança do PL para debater sobre o caso de rachadinha.

Continua após a publicidade

Rachadinha

No dia 5 de fevereiro de 2019, Cefas Luiz gravou um áudio de 49 minutos no anexo 4 da Câmara dos Deputados, quando André Janones se reuniu com funcionários e explicou como funcionaria a rachadinha. Na gravação, o parlamentar afirma que alguns de seus assessores receberiam uma quantia maior de salário a fim de ajudá-lo no pagamento de despesas pessoas. “E elas vão me ajudar a pagar as contas do que ficou da minha campanha de prefeito. Porque eu perdi 675 mil reais na campanha”, disse.

Além disso, o deputado federal destaca que, para ele, não considera que a rachadinha seja corrupção. “Isso são simplesmente algumas pessoas que eu confio e que participaram comigo em 2016 e acho que elas entendem que realmente o meu patrimônio foi todo dilapidado. Eu perdi uma casa de 380 mil, um carro, uma poupança de 200 mil e uma previdência de 70 [mil]. Eu acho justo que essas pessoas também hoje participem comigo da reconstrução disso”, justificou André Janones no áudio.

Oposição

“Acabei de conversar com o líder do PL, deputado Altineu [Côrtes], para que seja apresentada no Conselho de Ética uma representação contra o André Janones pela prática de rachadinha em seu gabinete, ou seja, corrupção. Em áudio publicado pelo Metrópoles, ele [Janones] assume claramente a prática de desvio dos salários de seus servidores. Além disso, a oposição também apresentará uma notícia-crime à PGR acerca dessa situação. Sua cassação é só uma questão de tempo”, enfatizou o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG).

Veja Também