Giovanna Ewbank revela que agrediu mulher responsável por ofensas racistas a seus filhos

O vídeo com a reação de Ewbank viralizou as redes sociais causando indignação nos internautas pela a atitude repugnante da mulher portuguesa.

Postado em: 01-08-2022 às 16h02
Por: Victória Vieira
Os atores deram entrevista para o Fantástico no último domingo (31/7) | Foto: Reprodução/ TV Globo

A atriz Giovanna Ewbank e seu marido, Bruno Gagliasso relataram sobre os detalhes referentes a um episódio de racismo sofrido pelo seus filhos Titi, 9 anos, e Bless, 7 anos, em um restaurante na praia, em Portugal. Os atores deram entrevista para o Fantástico no último domingo (31/7).

O vídeo com a reação de Ewbank viralizou nas redes sociais, causando indignação nos internautas pela a atitude repugnante da mulher portuguesa. Muitos perguntaram se a atriz havia agredido a racista.

“Você bateu na moça, deu um tapa na mulher racista. Isso ocorreu?”, questionou a jornalista e apresentadora do programa, Maju Coutinho. “Ocorreu”, diz Giovanna.

Continua após a publicidade

Em defesa, Bruno rebateu a resposta de Giovanna, afirmando que ela reagiu a atitude da criminosa. “Na verdade ela não agrediu, a minha mulher reagiu. Não confunda, não confunda a reação do oprimido com a ação do opressor”, declarou. “O grito da minha mulher foi de dor, mas também de indignação”, enfatizou.

Tudo começou quando o casal e os filhos foram a um restaurante na beira da praia. O estabelecimento já era conhecido por eles, pois muitas pessoas pretas frequentam o local e segundo os artistas, isso é algo extremamente importante para o ambiente de criação de Titi e Bless.

“É um restaurante que a gente gosta muito de ir, porque a gente sempre encontra muitas pessoas pretas no restaurante. Para os nossos filhos, a gente acha muito importante estarem em ambientes com pessoas pretas”, conta Gio.

A denuncia veio através de uma das crianças que estavam brincando com os filhos do casal, ela subiu correndo para contar sobre o ocorrido a Bruno e Gio. A mulher estava gritando: “pretos imundos”, “voltem para a África” e “Portugal não é o lugar para vocês, vão embora daqui”.

“É muito cruel pensar que Titi e Bless, que têm 9 e 7 anos, já tem que ser fortes. Que eles já precisam ser preparados para combater o racismo, sendo que com 9 e 7 anos são duas crianças que teriam que estar vivendo sem pensar em absolutamente nada”, desabafou chorando ao relembrar do doloroso episódio.

Testemunhas presente no local revelaram que a portuguesa também foi racista com uma família angolana.

“Acho que ela nunca esperava que uma mulher branca fosse combatê-la como eu fui, daquela maneira. Eu sei que eu, como mulher branca, indo lá confrontá-la, a minha fala vai ser validada. Eu não vou sair com a louca, a raivosa, como acontece com tantas outras mães pretas, que são leoas todos os dias, assim como eu fui nesse episódio”, informa a atriz.

A mulher foi encaminhada para uma delegacia da Guarda Nacional Republicana, porém foi liberada horas depois do ocorrido. Com isso, Giovana e Bruno tem apenas seis meses para reportarem uma queixa crime formal às autoridades portuguesas.

“A gente sabe que vai acontecer muitas outras vezes e acho que agora não tem como proteger tanto os nossos filhos do que eles vão ver, ouvir. Eles estão crescendo, não é? Então é continuar fortalecendo os nossos filhos, mostrando o quanto eles são maravilhosos, o quanto eles são fortes e quanto eles têm direito de combater o racismo e quanto eles precisam estar atentos porque eles precisam estar atentos o tempo todo “, pronunciou. “Eles estão cercados de pessoas que estão preparadas e querem combater o racismo. E eu tenho certeza que o caminho deles vai ser esse, não tenho outro”, acrescenta Bruno.

Em nota, o restaurante repudiou a atitude racista da mulher e manifesta solidariedade ao caso, oferecendo imagens gravadas pelas câmeras de segurança. O consulado brasileiro ofereceu assistência jurídica.

Veja Também