Filha é presa após aplicar golpe de R$ 735 milhões contra mãe

Segundo investigações, a mulher havia contratado pessoas que se passaram por videntes para convencer a mãe pagar por ''trabalho espiritual''

Postado em: 10-08-2022 às 10h39
Por: Mariana Fernandes
Além da filha, três pessoas foram presas | Foto: Reprodução/Redes

Uma mulher foi presa na manhã desta quarta-feira (10) na Zona Sul do Rio após aplicar um golpe milionário contra a mãe. A vítima do crime, foi enganada e depois ameaçada, sofrendo um prejuízo de R$725 milhões, entre pagamentos sob extorsão e quadros roubados.

Além da filha, três pessoas foram presas. Alguns dos quadros roubados foram recuperados, entre elas a obra Sol Poente, de Tarsila. A obra foi avaliada pela vítima em R$ 250 milhões e estava debaixo da cama de um dos suspeitos. 

Agentes da Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade , saíram para cumprir no total, seis mandados de prisão e 16 de busca e apreensão.Em um dos locais foi preciso arrombar a porta pois não havia porteiro, e as pessoas do local não respondiam. 

Continua após a publicidade

A filha da vítima, havia contratado pessoas que se passaram por videntes para convencer a idosa a pagar por um ”trabalho espiritual” que a salvaria. Ao final da investigação foram presos, a filha da idosa, e mais quatro cúmplices.

Entenda o golpe

A Polícia Civil do Rio de Janeiro afirmou que a filha da idosa elaborou todo o plano no início de 2020. O primeiro passo foi contratar uma mulher para abordar a mãe no meio da rua e alertá-la sobre uma suposta morte iminente na família.

A mulher que se passou por uma vidente, levou a idosa a uma cartomante e uma mãe de santo, também contratadas, onde foi sugerido para a vítima pagar ”um trabalho” para salvar sua filha. 

A idosa contou para a filha, que fingiu estar apavorada com a situação. Com medo de uma tristeza maior, a idosa obedeceu, e fez, em um intervalo de 15 dias, pagamentos que totalizaram R $15 milhões. Após as contratações, a filha começou a isolar a mãe dentro de casa, dispensando funcionários e serviços domésticos. 

No início deste ano, a idosa começou a perceber que a filha tinha relação com as ”videntes” e parou de fazer os repasses, recebendo ameaças e apanhando da própria filha.

Prejuízo

A idosa foi vítima de roubo de joias (6 milhões), roubo de quadros (709 milhões), pagamentos de trabalhos espirituais (5 milhões) e transferências sob ameaça da filha.

Leia também: Frota de ônibus urbanos no Brasil é a mais velha em 27 anos

Veja Também