14 de dezembro de 2017 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Economia
Base
15/02/2017 | 06h00
Enel conclui aquisição da Celg
Compra da CELG aumenta a base brasileira de clientes da Enel, de sete milhões para dez milhões

A Enel S.p.A. (“Enel”) anuncia que sua subsidiária Enel Brasil S.A. (“Enel Brasil”) finalizou ontem (14) a aquisição de aproximadamente 94,8% do capital social da Celg Distribuição S.A. (”CELG”), distribuidora de energia que opera no estado brasileiro de Goiás, pelo valor total de R$ 2,187 bilhões. A parcela restante de cerca de 5,1% da CELG será oferecida aos atuais funcionários e aposentados da companhia, por meio de um processo que prevê a compra pela Enel Brasil das ações não adquiridas por esses funcionários.

A compra da CELG aumenta a base brasileira de clientes da Enel de sete milhões para dez milhões, enquanto também aumenta o número de clientes atendidos pelo Grupo globalmente, para aproximadamente 65 milhões.

A Enel Brasil venceu o leilão público para privatização da CELG, realizado em Novembro pelo Governo Brasileiro por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A conclusão de hoje acompanha aprovação do CADE, autoridade brasileira antitruste, e da ANEEL, órgão regulador do setor de energia.

“A conclusão da aquisição da CELG é um marco importante para nossa estratégia de crescimento na América Latina,” afirmou o CEO da Enel Francesco Starace. “Por meio dessa transação, além de expandir nossa presença no segmento de distribuição brasileiro, estamos tornando a Enel Brasil a segunda maior empresa de distribuição de energia do país. Além disso, depois da Itália e da Ibéria, o Brasil se torna o terceiro maior mercado para o Grupo em termos de clientes. Estamos totalmente comprometidos em aproveitar ao máximo o crescimento potencial da CELG, alavancando nossa experiência em tecnologia e nossas melhores práticas globais para fortalecer o serviço da companhia para seus clientes.”

Acompanhando a conclusão da transação, um Encontro Geral de Acionistas da CELG será realizado para designar o novo Conselho de Administração da companhia.

Fundada em 1956 e com sede em Goiânia, a CELG (anteriormente controlada pela República Federativa do Brasil (51%) por meio de sua companhia de eletricidade Eletrobras, e pelo Estado de Goiás (49%) por meio de sua holding Celg-Par) atua em um território que cobre mais de 337 mil km² por meio de uma concessão que é válida até 2045. O mercado da CELG inclui 237 municípios com uma população de 6,2 milhões de pessoas. A base de clientes da CELG, de 2,9 milhões, é atendida por meio de uma rede de mais de 200.800 quilômetros. A venda da CELG é parte do processo de privatização de ativos lançado pelo governo brasileiro. (Enel) 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)