Domingo, 15 de setembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Economia

Arrecadação do Governo Federal atinge quase R$ 140 bilhões, em julho

Postado em: 22-08-2019 às 16h29
O resultado apresentado pele Ministério da Economia é o melhor desde 2011, com crescimento de 2,95%. IRPJ e CSLL das empresas contribuíram com as receitas da União. Foto: divulgação.

Nielton Soares

O Governo Federal anunciou, nesta quinta-feira (22), que a arrecadação das receitas da União somou R$ 137,735 bilhões no mês passado. Segundo a Secretaria da Receita Federal do Ministério da Economia, o crescimento real (descontada a inflação) comparado a julho de 2018 atingiu 2,95%. Esse é considerado o melhor resultado para o mês desde julho de 2011, quando foi registrado o valor de R$ 141,801 bilhões.

O chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita, Claudemir Malaquias, disse que o resultado do mês foi influenciado por eventos atípicos. Como principal motivo, foi o aumento da arrecadação de receitas extraordinárias com o Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, que alcançou, aproximadamente, R$ 3,2 bilhões. Nesse sentido, contribuiu a reorganizações societárias, em que há incidência dos tributos sobre o ganho de capital com a nova organização societária das empresas. Além disso, houve também influência do crescimento da arrecadação proveniente de depósitos judiciais.

No acumulado, nos sete meses do ano, a arrecadação chegou a R$ 895,330 bilhões. O aumento real ficou na casa de 1,97%. Com valor corrigido pela inflação subiu para R$ 902,506 bilhões. Esse está sendo o maior volume arrecadado no período também desde 2014. Naquele período, a arrecadação chegou a R$ 905,371 bilhões, em valores corrigidos pela inflação. Já as receitas administradas pela Receita Federal (como impostos e contribuições) chegaram a R$ 127,637 bilhões, em julho (alta de real de 4,15%), e acumularam R$ 854,285 bilhões nos sete meses do ano (crescimento de 1,6%).

Baixas

As quedas de receitas registradas em julho foram a partir da administração de outros órgãos (principalmente royalties do petróleo). Essas receitas totalizaram R$ 10,097 bilhões, no mês passado, com resultado negativo de 10,18% em relação a julho de 2018. No acumulado, de janeiro a julho, o total chegou a R$ 41,045 bilhões, com aumento real de 10,25%, na comparação com o mesmo período do ano passado (Agência Brasil). 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar