Sábado, 21 de setembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Economia

Goiás terá recorde na produção de grãos, diz IBGE

Postado em: 10-09-2019 às 12h00
IBGE estima safra goiana recorde de 24,2 milhões de toneladas em 2019. Foto: Pixabay

Aline Bouhid

O Estado de Goiás terá recorde na produção de grãos (cereais, leguminosas e oleaginosas). A produção prevista de 24,2 milhões de toneladas de grãos ultrapassará em 484,9 mil toneladas o recorde obtido pela safra de 2017. No ano passado, a produção ficou em 21,9 milhões de toneladas, 10,5% menor do que a previsão atual. Essas informações constam no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - LSPA, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado hoje (10).

De acordo com o IBGE, o recorde na produção de grãos no estado de Goiás deve ser puxado pelo crescimento de 37,9% no milho 2ª safra, o que representam 2,8 milhões de toneladas a mais do produto em 2019 frente a 2018, totalizando 10,2 milhões de toneladas. Com isso, o milho goiano atinge patamar recorde desde o início da série histórica em 1975. O aumento histórico se deve ao crescimento da área plantada, aliado às condições climáticas favoráveis e à janela ideal utilizada no cultivo da cultura. 

A área plantada em Goiás tem aumento de 9,3%, passando de 1,30 milhão de hectares na safra de 2018 para 1,42 milhão de hectares na safra de 2019. O rendimento médio em Goiás do milho safrinha esperado para 2019 é de 7.185 kg/ha, produtividade 26,1% superior à da safra 2018 (5.699 kg/ha). Esse crescimento da produtividade fez com que o estado de Goiás alcance a 2o posição no rendimento médio do milho 2ª safra no país, ficando atrás somente do estado do Ceará (7.210 kg/ha). 

A produção brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar 2019 com um crescimento de 5,9% em relação ao ano anterior. O país deve ter uma safra recorde de 239,8 milhões de toneladas neste ano, ou seja, 13,3 milhões a mais do que em 2018. No levantamento anterior, realizado em julho, a estimativa era um pouco menor, de 239,7 milhões de toneladas, ou 5,8% a mais do que no ano anterior. 

* Com informações do IBGE

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar