Compra de atestados falsos pode ser punida com prisão e demissão, alerta Cremego

O uso de atestado falso, além de configurar crime previsto no Código Penal, ainda pode levar à demissão do trabalhador por justa causa

Postado em: 28-09-2021 às 10h33
Por: Ícaro Gonçalves
O uso de atestado falso, além de configurar crime previsto no Código Penal, ainda pode levar à demissão do trabalhador por justa causa | Foto: Reprodução/ Cremego

Com o aumento no número de sites que oferecem a venda de receitas, laudos e atestados médicos irregulares em Goiás, o Conselho Regional de Medicina do estado (Cremego) emite alerta para população sobre os riscos dessa prática, que utiliza indevidamente e de forma fraudulenta o nome de médicos e de instituições de saúde.

O uso de atestado falso, além de configurar crime previsto no Código Penal, ainda pode levar à demissão do trabalhador por justa causa.

Já a compra de receitas representa um enorme risco para a saúde de quem busca esse serviço e ainda facilita o acesso do site a dados pessoais do “cliente”.

Continua após a publicidade

O Cremego alerta ainda que a emissão de laudos e atestados, assim como a prescrição de medicamentos, devem ser feitas somente por médicos cadastrados no Conselho.

Veja Também