Após a confirmação de dois casos da ômicron em Aparecida, mais dois são estudados em Valparaíso

Postado em: 12-12-2021 às 14h46
Por: Fernanda Santos
Primeiros casos de ômicron em Goiás são confirmados em Aparecida de Goiânia | Foto: Claudivino Antunes

O Programa de Sequenciamento Genômico identificou a variante ômicron da Covid-19 em duas mulheres, de 20 e 45 anos, residentes dos bairros Santa Luzia e Chácaras Bela Vista, em Aparecida de Goiânia. Ambas tiveram contato com um casal de missionários que estavam em Luanda, na África. Elas estão com sintomas leves e são monitoradas pela Secretaria de Saúde de Aparecida (SMS).

O casal havia testado negativo para o coronavírus. Mesmo assim, a SMS decidiu sequenciar as amostras, que deram resultado positivo para a ômicron.

Mas os dois casos podem não ser os únicos no Estado. Em Valparaíso de Goiás, entorno do Distrito Federal, duas crianças africanas estão com suspeita da variante. Elas estiveram no continente africano recentemente e o sequenciamento das amostras devem ficar prontas até terça-feira (14/12).

Sobre os casos, o secretário de Saúde, Ismael Alexandrino afirmou que a situação não exige alarde, mas que os cuidados devem ser mantidos e a vacinação indispensável no controle dos casos graves. Ainda completou dizendo que até o momento não houve pacientes registrados com desenvolvimento grave da doença pela variante.

Brasil

O boletim do Ministério da Saúde registrou, até o dia 11 de dezembro, oito casos da variante em todo território nacional, excluindo os casos em Aparecida. Apesar do alto índice de transmissibilidade, ainda não há estudos que comprovem que este tipo desenvolve sintomas mais severos da doença.

Compartilhe: