Paço Municipal anuncia revitalização do Beco do Codorna, no Centro de Goiânia

Postado em: 11-06-2022 às 17h53
Por: Ícaro Gonçalves
Galeria vai receber nova iluminação e reparos no asfalto, além de outros benefícios; ação faz parte do projeto da revitalização da região central de Goiânia | Fotos: Divulgação/Daiany Pereira

O Beco do Codorna, museu de arte urbana a céu aberto no Centro de Goiânia, será revitalizado com nova iluminação, melhoria no asfalto e outros benefícios. A ação foi anunciada pelo prefeito Rogério Cruz na manhã deste sábado (11/6) e fará parte do programa de revitalização da região central da capital, que inclui isenção ou redução no IPTU para novas residências e estabelecimentos comerciais.

A revitalização deverá valorizar a arte nas paredes do museu a céu aberto, além de garantir maior segurança para os frequentadores. O asfalto do local será recuperado, e a entrada da atração também passará por mudanças.

“Queremos aplicar o conceito de morar, trabalhar e se divertir no Centro de Goiânia. Vamos fazer uma grande recuperação no Beco da Codorna. Aqui temos belos painéis de arte urbana, feitos por artistas da nossa cidade”, afirmou Rogério Cruz.

Eduardo Aiog, presidente da Associação dos Grafiteiros de Goiás, conta que a ideia do museu surgiu por parte de alunos de Publicidade e Propaganda, e foi abraçada pelos artistas goianos, principalmente os grafiteiros. A partir de então, a viela recebeu shows, arraiás e diversos eventos culturais.

Leia também: Beco da Codorna se torna um cemitério artístico, em Goiânia

Revitalização

As intervenções no Beco da Codorna fazem parte de um projeto que visa revitalizar o Centro da Capital. A prefeitura inseriu dentro do Código Tributário Municipal (CTM) uma série de incentivos para recuperar a região, que é um dos maiores acervos de Art Déco do mundo.

Entre as ações estão isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) pelo período de cinco anos após a certidão de conclusão da obra para aquisição de imóveis em prédios novos; redução de 70% no Imposto Territorial Urbano (ITU) para estacionamentos localizados no Centro; isenção de IPTU por até dois anos para empresários que aderirem ao programa de ordenação dos engenhos de publicidade, e isenção de 30% do IPTU para imóveis classificados como bens culturais.

Compartilhe: