Ação do MP em Formosa que apura desvios de taxa de embarque chega a três suspeitos

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) deu sequência, nesta quarta-feira (20), na Operação Expresso do Oriente, que prendeu uma servidora da prefeitura

Postado em: 20-07-2022 às 08h15
Por: Francisco Costa
Entre os suspeitos está um vereador que não teve o nome revelado (Foto: MP-GO)

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) deu sequência, nesta quarta-feira (20), na Operação Expresso do Oriente, que prendeu uma servidora da prefeitura de Formosa na terça-feira (19) por desviar cerca de R$ 110 de taxas de embarque da rodoviária do município de 2018 a 2021. Desta vez, o MP cumpriu quatro mandados de busca e apreensão para instruir a investigação a partir de 2017.

Segundo o MP, após a ação de terça-feira o órgão colheu provas que exigiram a segunda fase da operação de forma imediata para evitar a destruição de provas que estavam com outros dois suspeitos que surgiram após operação inicial. Entre eles, um vereador da cidade.

No primeiro dia foram dois mandados de busca e apreensão nas residências da servidora e um terceiro de prisão preventiva. Desta vez, foram um na casa de outro servidor público que também atuou na administração do terminal rodoviário e outros contra um vereador em exercício de mandato, inclusive, no gabinete do mesmo. O MP não revelou o nome do parlamentar de Formosa. O promotor Douglas Chegury está à frente da investigação.

Continua após a publicidade

A prefeitura de Formosa se manifestou por nota:

“Diante dos fatos revelados pela imprensa até o momento sobre a ‘Operação Expresso Oriente’, desencadeada pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) por intermédio da 3ª Promotoria de Justiça de Formosa, que visa instruir investigação de supostos desvios de recursos públicos ocorridos no terminal rodoviário de Formosa desde 2018, em razão do recolhimento e apropriação indevida de taxas de embarque por parte de uma servidora municipal, a Prefeitura Municipal de Formosa esclarece que até o presente momento este Ente não foi citado para se manifestar em face à presente operação.

Esclarecemos ainda que a Prefeitura acompanhará o caso com atenção esperada e que todas as denúncias sejam apuradas e os culpados sejam exemplarmente punidos na forma da lei. Por fim esta Administração reitera o compromisso com a legalidade das práticas administrativas.”

Veja Também