Juristas criticam OAB Goiás por receber candidato que “desrespeita Estado Democrático de Direito”

No documento, os juristas criticam o que consideraram um ato de instrumentalização da instituição.

Postado em: 22-09-2022 às 12h04
Por: Ícaro Gonçalves
No documento, os juristas criticam o que consideraram um ato de instrumentalização da instituição | Foto: Reprodução

A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia em Goiás (ABJD) publicou nesta quarta-feira (21/9) uma carta na qual condena a visita de um candidato a deputado federal à seccional goiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Goiás). Para a ABJD, o candidato em questão é conhecido por defender pautas incompatíveis com o Estado Democrático de Direito.

No documento, os juristas criticam o que consideram um ato de instrumentalização da instituição. “Independente das predileções eleitorais, partidárias e políticas individuais, é inaceitável que uma instituição da envergadura da OAB seja instrumentalizada como ferramenta de guarda oblíqua de visões políticas intolerantes e nocivas ao Estado de Direito e à Democracia”, descreve o documento.

Os juristas ainda afirmam que a visita “supostamente democrática” de qualquer candidato, “incluindo aqueles que proferem discursos de ódio, defendem a pena de morte e a castração química” é incompatível com o papel institucional da Ordem.

Continua após a publicidade

Confira o documento:

 

Além da ABJD/GO, assinam a carta a Associação de Advogados e Advogadas pela Democracia, Justiça e
Cidadania – ADJC; o Centro Acadêmico XI de Maio, da Faculdade de Direito da UFG; o Coletivo Mães pela Paz; o Comitê Goiano de Direitos Humanos Dom Tomás Balduino e outras sete entidades.

A reportagem tentou contato com a OAB Goiás, mas não obteve retorno. O espaço para posicionamento permanece em aberto.

Leia também: OAB questiona no STF constitucionalidade de leis fiscais e tributárias

Veja Também