Reforma do Imposto de Renda pode custar quase R$ 30 bi no próximo ano, diz IFI

Postado em: 05-09-2021 às 10h51
Por: Alice Orth
Aprovado pela Câmara, o texto agora será analisado pelo Senado. | Foto: Reprodução

A reforma do Imposto de Renda pode custar R$ 28,9 bilhões aos cofres públicos em perda de arrecadação tributária já em 2022, segundo a avaliação da Instituição Fiscal Independente (IFI). Os dados foram divulgados em nota técnica publicada nesta sexta-feira (03/09), um dia depois da aprovação do projeto pela Câmara dos Deputados. O texto agora será analisado pelo Senado.

“A não neutralidade da proposta, sob o aspecto fiscal, é preocupante, notadamente em um contexto de fragilidade das contas públicas, com deficit primário ainda elevado e dívida pública bastante superior à média dos países comparáveis”, conclui a IFI.

Apesar de a proposta trazer medidas com potencial arrecadatório, como a revisão de benefícios tributários e a criação do imposto sobre lucros e dividendos, o saldo final permanece no vermelho. Para efeito de comparação, o impacto fiscal negativo excede o volume total de investimentos do Poder Executivo previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2022, que é de R$ 24,1 bilhões.

“Os gastos tributários são calculados sob metodologia que pode superestimar os valores informados. A reversão de certos benefícios poderá não produzir, automaticamente, um aumento de arrecadação nas proporções indicadas. Sem contabilizar a reversão do gasto tributário, o efeito da proposta em 2023 poderia chegar a R$ 33,3 bilhões”, alerta a nota técnica.

Com Agência Senado

Compartilhe: