População já pensa em que gastar após conseguir vaga no mercado de trabalho

O levantamento mostra que houve um salto maior de 80,2 pontos em junho em comparação ao ano passado.

Postado em: 01-07-2022 às 15h00
Por: Victória Vieira
O levantamento mostra que houve um salto maior de 80,2 pontos em junho em comparação ao ano passado | Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (1/7), foi divulgado os resultados da pesquisa relacionada a Intensão de Consumo das Famílias (ICF) no Brasil. O levantamento mostra que houve um salto maior de 80,2 pontos em junho, comparado ao ano passado.

Diante desse fator, apesar da crise econômica enfrentada pelo o Brasil, a realidade parece diferente entre a população brasileira. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o resultado encontrado é justificado pela estabilidade no mercado de trabalho.

O estudo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostra que a taxa de desemprego no Brasil chegou a 9,8% no trimestre em maio, ou seja, o menor resultado desde 2015. 

Continua após a publicidade

Com isso, os novos empregados enxergam uma nova oportunidade de gastar após conseguir uma vaga no mercado de trabalho.

O levantamento sobre a intensão de gastos é mais presente em jovens menores de 35 anos. Eles apresentam 110,8 pontos, caracterizando como números satisfatórios. Com a Perspectiva de Consumo, é esperado que o cenário permaneça em evolução até o fim do ano gerando um crescimento de 19,7%.

As famílias que recebem o ganho de dez salários mínimos, são identificadas com maior poder de consumo, porém, a análise mostra que esse ano os gastos foram mais intensos.

“Efeitos dos programas de renda e da melhora do mercado de trabalho, tendo em vista que as escolhas de consumo nas classes mais baixas são mais influenciadas pelas flutuações econômicas, por conta de o orçamento familiar ser mais apertado.”, explicou a CNC.

Veja Também