CPI da covid aprova convocação de Ana Cristina Valle, ex-mulher de Bolsonaro, para prestar depoimento

Postado em: 15-09-2021 às 15h53
Por: Alice Orth
Ela deve prestar esclarecimentos sobre sua relação com o suposto lobista Marconny Albernaz de Faria. | Foto: Reprodução

A Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) que investiga a conduta do governo na pandemia de covid-19 aprovou, na tarde desta quarta-feira (15/09), a convocação de Ana Cristina Valle para prestar depoimento. Ela é ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e mãe de Jair Renan Bolsonaro.

A data da oitiva ainda não foi decidida. Ela deve prestar esclarecimentos sobre sua relação com o suposto lobista Marconny Albernaz de Faria, que depõe hoje. A pedido dele, Ana Cristina teria tentado interferir na escolha do chefe da Defensoria Pública da União. Ele teria ajudado Renan, o filho “04” do presidente, a criar a sua empresa.

“Mensagens eletrônicas extraídas de aparelho celular em posse desta Comissão Parlamentar de Inquérito indicam que, a pedido do lobista Marconny Faria, a Sra. Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do atual Presidente da República, entrou em contato com o Palácio do Planalto para exercer influência no processo de escolha do Defensor Público-Geral Federal junto ao então Ministro da Secretaria Geral da Presidência e atual Ministro do TCU, Jorge Oliveira”, diz trecho do requerimento do senador Alessandro Vieira, aprovado pela CPI.

Somente o o senador governista Marcos Rogério (DEM-RO) foi contra a convocação.

Compartilhe: