Suspeito de abusos sexuais escondia uma coleção nazista de R$ 20 milhões no RJ

Segundo o delegado responsável pelo caso, apenas um dos uniformes encontrados chega a valer 250.000 euros.

Postado em: 12-10-2021 às 19h20
Por: Ícaro Gonçalves
Segundo o delegado responsável pelo caso, apenas um dos uniformes encontrados chega a valer 250.000 euros | Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Rio de Janeiro (PC-RJ) encontrou na última quarta-feira (6/10) uma coleção de objetos e armas nazistas no valor de 3 milhões de euros em uma casa de Vargem Grande. Os materiais, que em reais tem valor estimado próximo de R$ 20 milhões, estava na residência de um suspeito de abusar sexualmente de uma criança de 12 anos.

Segundo a PC-RJ, haviam mais de 1.000 itens na casa do suspeito, de 58 anos, que não teve sua identidade revelada. Entre os objetos estavam uniformes nazistas, periódicos, pinturas, insígnias nazistas, imagens de Adolf Hitler, bandeiras e medalhas do Terceiro Reich, além de armas e munições originais da época.

Os materiais foram encontrados enquanto os policiais cumpriam um mandado de prisão contra o suspeito, acusado de estuprar uma criança de 12 anos, em Vargem Grande, bairro da zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. Além deste caso, ele ainda é suspeito de ter abusado outras crianças em seu condomínio.

Continua após a publicidade

O delegado responsável pelo caso, Luís Armond, disse que a coleção foi adquirida com o dinheiro de sua herança, por ser de família rica de investidores. Segundo o delegado, apenas um uniforme nazista de alto escalão chega a valer 250.000 euros.

A polícia está investigando a conexão do suspeito com os nazistas e outros grupos de extrema direita e tentando verificar se ele atuava no mercado para tais objetos. Além dos crimes já investigados, o suspeito será autuado em flagrante por porte ilegal de arma e discriminação racial.

No Brasil, a lei 7.716/1989, em seu artigo 20°, define como crime as práticas de “fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo”. A pena pode variar de dois a cinco anos de prisão e multa.

Veja Também