PF investiga possível participação de Ciro e Cid Gomes em desvios nas obras do Castelão

Postado em: 15-12-2021 às 10h12
Por: Ícaro Gonçalves
Estão sendo cumpridos 14 mandados de busca e apreensão determinados Justiça contra os irmãos Ciro, Cid e Lúcio Gomes | Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) deflagrou operação na manhã desta quarta-feira (15/12) para apurar desvios de recursos públicos nas obras do estádio Castelão, no Ceará. Entre os investigados, estão os irmãos Ciro Gomes, pré-candidato a presidente, e o senador Cid Gomes, ambos do PDT.

Estão sendo cumpridos 14 mandados de busca e apreensão determinados Justiça, todos com alvo nos membros da família Gomes. Segundo informações da PF, as suspeitas são de “fraudes, exigências e pagamentos de propinas a agentes políticos e servidores públicos decorrentes de procedimento de licitação para obras” no estádio, entre os anos de 2010 e 2013.

A Justiça do Ceará, por meio da 32° Vara Federal do Ceará, determinou o afastamento do sigilo telefônico, bancário, fiscal e telemático dos irmãos e de outros alvos.

De acordo com a PF, a fraude teria ocorrido durante o governo de Cid Gomes, para que a Galvão Engenharia obtivesse êxito no processo de licitatório para realizar reformas no estádio Castelão. O valor da concorrência foi de R$ 518 milhões, oriundos do BNDES.

A polícia aponta indícios de que a suposta propina era, por vezes, paga na forma de doações eleitorais para Cid Gomes e os irmãos Ciro Gomes e Lúcio Gomes.

As assessorias de Ciro e Cid Gomes ainda não se manifestaram sobre a operação.

Compartilhe: