“Se você estiver resfriado, não vá a festas”, diz infectologista sobre aglomerações no Ano Novo

Circulação da variante Ômicron do coronavírus e da Influenza pode ser maior durante festividades

Postado em: 31-12-2021 às 11h55
Por: Alexandre Paes
Circulação da variante Ômicron do coronavírus e da Influenza pode ser maior durante festividades | Foto: Reprodução/Internet

Com o aumento de casos de Influenza e a circulação da variante Ômicron do coronavírus no Brasil, infectologistas olham preocupados para o cenário das festas de fim de ano, principalmente o Ano Novo, que geralmente promove mais aglomerações do que o Natal.

O infectologista João Prats alertou que a população deve estar consciente caso apresente algum sintoma gripal, tendo ciência da alta disseminação que ocorre no país. “Se você estiver resfriado, não veja outras pessoas. Não vá a festas. Isso é muito importante”, ressaltou e destacou algumas diferenças entre os sintomas gripais e da covid.

“A Influenza geralmente piora mais rápido. Acontece aquela progressão para pneumonia com febre, dor no corpo, ela é bem aguda. A Covid-19 geralmente piora no 8º ou 9º dia da doença, não vai ter acometimento do pulmão tão cedo”, diz. “Se a febre continua e você se mantém doente depois de uma semana, é quando virá a piora da Covid.”

Continua após a publicidade

A solução mais indicada é a vacinação, mesmo quando a cepa da Influenza circulante, chamada de Darwin, ainda não tem uma vacina específica para combatê-la. “Assim como na vacinação contra a Covid-19, a imunização pode evitar casos graves e hospitalizações mesmo quando mutações acontecem”, observou Prats.

O médico ainda ressaltou que enquanto as crianças entre 5 e 11 anos não estão vacinadas, o que as torna vulneráveis à Covid-19, o ideal é que se forme um “bolsão” de imunizados ao redor delas, o que diminuiria as chances de contaminação.

No caso da Influenza, ele destaca que essa faixa etária precisa estar com a vacinação em dia, já que é uma doença cujo grupo é considerado de risco, assim como os idosos. “A Influenza é uma doença de alto risco em crianças”, disse

Veja Também