“O maior trauma meu é que você siga meus passos”, diz líder do PCC para filho

"Esse negócio de ficar dando tiro de soft nos outros é coisa de bandido", diz ele

Postado em: 15-08-2022 às 15h50
Por: Lorenzo Barreto
Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola diz que não quer que o filho se torne bandido.| Foto/Reprodução

Em reportagem divulgada pelo ‘Domingo Espetacular’, da Tv Record, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola diz que não quer que o filho se torne bandido. “Esse negócio de ficar dando tiro de soft nos outros é coisa de bandido”, diz ele. “O maior trauma meu é que você siga meus passos”,acrescentou ao seu filho.

Marcola diz também que o jovem não fume ou se envolva com drogas. “Fumar é coisa de mané”, disse. “Você estuda num colégio bom, mora num lugar maravilhoso. Tem roupa bacana, família da hora. Então, qual é a revolta? É por que o pai está aqui?”, pergunta o líder do PCC ao filho na conversa.

Em outro diálogo gravado na visita no mesmo dia, Marcola tranquiliza sua esposa, Cynthia Gigliolli Herbas Camacho, em relação à possibilidade de ser executado por outros membros de seu bando. “Estou preocupada com a sua vida. Meu medo é eles matarem você”, ela diz. “Esses caras são tudo meu filho”, ele responde.

Continua após a publicidade

De acordo com a reportagem, as conversas entre Marcola e sua família vêm sendo monitoradas há pouco mais de um ano e meio. Na última quarta (10), a PF (Polícia Federal) fez uma operação contra a facção, que resultou na apreensão de um caderno com informações sobre integrantes da cúpula do PCC. Nele, cada um dos líderes era identificado pelo nome de um país. Hoje, o grupo criminoso conta com mais de 30 mil membros espalhados pelo Brasil.

Veja Também