Stealthing: Califórnia aprova projeto de lei que torna ilegal retirada da camisinha sem consentimento durante o sexo

A lei segue para o governador do estado, Gavin Newsom, que tem até o dia 10 de outubro para assinar a legislação. 

Postado em: 23-09-2021 às 09h49
Por: Victoria Lacerda
A lei segue para o governador do estado, Gavin Newsom, que tem até o dia 10 de outubro para assinar a legislação. | Foto: Reprodução

Durante o último mês, a justiça da Califórnia nos Estados Unidos foi aprovada por unanimidade pelos legisladores a lei que torna ilegal o ato de retirada da camisinha durante o ato sexual sem consentimento do parceiro ou parceira. A lei segue para o governador do estado, Gavin Newsom, que tem até o dia 10 de outubro para assinar a legislação. 

A prática nomeada por stealthing (furtiva(o) traduzida do inglês) se tornou conhecida através de um estudo publicado pela advogada Alexandra Brodsky, que aponta a ação como forma de abuso sexual. Caso a lei seja assinada, a Califórnia se tornará o primeiro estado dos EUA a considerar o ato digno de processo. 

De acordo com reportagem do The Guardian, a lei alteraria o código civil permitindo que vítimas processassem os responsáveis por danos, mas não mudaria o código criminal para que o ato fosse punido com prisão.

Continua após a publicidade

O stealthing pode acontecer tanto com homens quanto com mulheres, mas estudos mostram que mulheres são mais afetadas pela prática que os homens. Em 2017, um estudo da Universidade de Yale mostrou que a prática estava crescendo contra mulheres e homens gays, enquanto um estudo de 2019 afirma que 12% das mulheres entre 21 e 30 anos alegaram que tiveram ao menos um parceiro sexual que praticou stealthing.

Veja Também