Soldado russo é alimentado por civis ucranianos após se render; vídeo

O vídeo causou comoção em meio as redes sociais. Alguns internautas se solidarizaram e destacaram o fato de que a maioria dos militares russos são jovens sem muito treinamento.

Postado em: 03-03-2022 às 08h39
Por: Ícaro Gonçalves
O vídeo causou comoção em meio as redes sociais. Alguns internautas se solidarizaram e destacaram o fato de que a maioria dos militares russos são jovens sem muito treinamento | Imagens: Reprodução/Redes sociais

Um vídeo publicado nas redes sociais na tarde de quarta-feira (2/3) ganhou enorme repercussão ao mostrar um soldado russo sendo alimentado por civis ucranianos após sua rendição. Nas imagens, o militar aparece visivelmente abalado, comendo um pedaço de bolo e tomando uma xícara de chá oferecido por moradores locais. As cenas foram confirmadas pela jornalista ucraniana Anastasiia Lapatina, do jornal “Kyiv Independent”.

Enquanto se alimentava, o soldado ainda pôde fazer uma ligação para sua família. Uma mulher ucraniana presente diz à mãe: “Não se preocupe, Natasha. Ele está vivo e bem. Você receberá uma ligação mais tarde”. Outro voz, que não aparece nas imagens, também afirma: “Esses jovens… Não é culpa deles. Eles não sabem por que estão aqui. Eles estão usando mapas antigos, estão perdidos”.

O vídeo causou comoção em meio as redes sociais. “Eu chorei por ele. Ele não quer estar lá. Obviamente ele está com fome de frio e provavelmente só quer estar de volta em casa com sua mãe. De partir o coração”, afirmou uma internauta.

Continua após a publicidade

Outras cenas, gravadas por soldados ucranianos, mostram que alguns militares russos carregavam bolsas com suprimentos vencidos há pelo menos sete anos. A postagem mostra um combatente ucraniano, que supostamente teria interceptado a carga, mostrando a validade da ração humana distribuída pelos batalhões russos, vencida em 2015.

As Forças Armadas da Ucrânia informaram recentemente o passo a passo de como as famílias de soldados russos capturados no campo de batalha poderiam buscá-los. Segundo os militares, a primeira etapa é saber se estão mortos ou vivos. Para o resgate ser feito, os ucranianos disponibilizaram números de telefone e e-mail para que essas mães entrem em contato.

Veja Também