Pare de achar que um template vai resolver sua vida

Para organizações com baixa maturidade de gestão, a planilha eletrônica vai ser capaz de fazer diferença no início

Postado em: 19-07-2022 às 09h42
Por: Redação
Para organizações com baixa maturidade de gestão, a planilha eletrônica vai ser capaz de fazer diferença no início, porque o “mato ainda está alto” | Foto: Reprodução

Pedro Signorelli

Muitas vezes, o OKR – Objectives and Keys Results (Objetivos e Resultados Chaves) – é visto como uma simples tabela. Essa ferramenta de gestão oferece a possibilidade de planejamento de curto prazo e tem como objetivo possibilitar que se faça ajustes frequentes no plano de execução da estratégia. Entretanto, por terem uma ideia equivocada e simplista sobre o uso dos OKRs, as pessoas não aproveitam todo seu benefício, quando bem aplicado.

Na minha visão, um dos principais problemas para entender os OKRs por completo é querer regras para seguir. Convenhamos, muitos têm preguiça de pensar. Aliado a isso, sabemos que softwares e tecnologia, de forma geral, têm o poder de moldar comportamentos. Isso ocorre porque você vai seguindo os padrões. As ferramentas mostram os passos a serem seguidos e os campos que devem ser preenchidos. E, com o passar do tempo, aquilo é a sua vida e você não vive sem aquilo. 

Continua após a publicidade

O ponto é que, enquanto o uso de determinados softwares fazem sim a diferença para você ter um controle mais robusto das finanças de uma empresa ou seguir alçadas de aprovação, a planilha eletrônica para os OKRs não tem poder suficiente para conseguir moldar comportamentos que essa ferramenta de gestão sugere e exige para que uma organização seja bem sucedida na agenda de alavancar resultados por meio de maior foco, alinhamento e engajamento.

Para organizações com baixa maturidade de gestão, a planilha eletrônica vai ser capaz de fazer diferença no início, porque o “mato ainda está alto”. Os processos ainda estão começando a ser desenvolvidos e as pessoas estão aprendendo o que deve ser realizado para funcionar de forma efetiva. Porém, logo que a empresa for evoluindo, vai perder a eficácia, pois seu alcance é limitado.

Por outro lado, seu uso tem benefícios, inclusive, vale mencionar que costumo recomendar tais ferramentas, como o Excel, para uso no começo de uma jornada de implementação com poucos times.

Nesse sentido, é preciso estar atento. Os gestores devem analisar e perceber quando a organização passa a dar sinais de amadurecimento e o número de pessoas vai aumentando, pois será o momento em que provavelmente o uso desta ferramenta mais simples, como Excel ou Powerpoint, para aplicação desta ferramenta de gestão não será mais cabível.

Desta forma, neste cenário torna-se fundamental o uso de um software apropriado. Já que, baseado em minha experiência, o contrário disso provocará um caos enorme. Será impossível realizar o alinhamento com todos de maneira funcional e com certeza não existirá a clareza necessária para saber em que direção a organização está seguindo ou qual direção os times devem seguir. 

Antes de tudo, a boa aplicação dos OKRs vai gerar alinhamento, foco, engajamento e, por fim, mais resultados. Você consegue imaginar um simples template de planilha eletrônica fazendo isso? Já não teríamos milhares de empresas superperformáticas?

Pedro Signorelli é fundador de empresa de consultoria em gestão

Veja Também