Plantas Alimentícias não Convencionais: conheça os benefícios de consumir alimentos in natura

Postado em: 22-05-2022 às 10h12
Por: Ana Bárbara Quêtto
Muitas vezes as PANCs são confundidas com ervas daninhas e acabam sendo desperdiçadas. | Foto: Reprodução.

As Plantas Alimentícias não Convencionais, mais conhecidas como PANC, são classificadas como “não convencionais”, mas, apesar de algumas espécies do grupo serem bastante comuns em determinadas regiões do país com a dimensão continental do Brasil, é possível encontrar espécies variadas em praticamente qualquer ambiente.

Muitas vezes as PANC são confundidas com ervas daninhas e acabam sendo desperdiçadas. A espécie mais rústica dessas plantas são resistentes e podem ter o formato de flores, frutas, sementes e vegetais, entretanto se desenvolvem em pequena quantidade.

 “Essas plantas são, muitas vezes, espontâneas. Ou seja, nascem nos parques, nas calçadas e nos quintais de casa sem ter sido plantadas. Porém seu cultivo é possível e bastante simples”, conta a nutricionista Fernanda Carvalho da Silva.

Segundo a especialista da Rede de Hospitais São Camilo, as PANC criam barreiras naturais para se protegerem de insetos, que são formadas por compostos bioativos benéficos para a saúde. Além disso, esses vegetais são ricos em minerais, fibras e proteínas.

“Muitos desses compostos possuem função antioxidante, pois protegem as nossas células dos danos causados pelos radicais livres. Além disso atuam como anti-inflamatórios, retardam o processo de envelhecimento e tem efeitos protetores ao nosso organismo”, conta a especialista.

Ora pro nóbis

Foto: Reprodução.

Rica em cálcio, ferro, magnésio e vitamina A, além de ser uma excelente fonte de proteínas e fibras, a Ora pro nóbis pode ser ingerida crua ou cozida. Em entrevista ao O Hoje, a aposentada de 68 anos, Naida Canuto revelou que usa a planta na comida há três anos.

“Eu tava com anemia e depois que refiz os exames não apareceu mais nada. Você pode comer na salada, dá para fazer chá, mas você pode comer na comida também.”, disse Naida.

De acordo com a nutricionista Fernanda, também é possível bater as folhas com água, criando um gel que poderá ser utilizado como substituto da clara do ovo em massas e pães. 

Foto: Reprodução.

Guasca 

Essa espécie ajuda a proteger os rins, o fígado, o coração, além de regular a pressão. Não só isso, como também possui teores altos de sais minerais como cálcio, fósforo, potássio e magnésio, além de fibras, proteínas e compostos antioxidantes. Por ter uma folha ressecada, é muito usada como tempero.

Peixinho-da-horta

Foto: Reprodução.

Também conhecida como planta peixinho, a peixinho-da-horta ficou famosa pelo seu sabor e textura que lembram muito a de um peixe. A planta contém fibras e antioxidantes, além de fornecer minerais como o cálcio, ferro e potássio. 

Compartilhe: