Amber Heard se pronuncia pela primeira vez após decisão do julgamento com Depp: ‘Tiraram a minha voz’

Postado em: 22-06-2022 às 15h09
Por: Victória Vieira
Em entrevista com a jornalista Savannah Guthrie, do programa "Dateline", transmitido pela NBC, Heard falou sobre a decisão do julgamento, as agressões sofridas e principalmente, o ex- marido Johnny Depp | Foto: reprodução/ Today/NBC

Na última sexta-feira (17/6), a atriz Amber Heard, de 36 anos, pronunciou-se pela primeira vez após a decisão do júri de absolver o seu ex-marido, Johnny Depp, contra as acusações de agressão sofridas por ela.

Em entrevista com a jornalista Savannah Guthrie, do programa “Dateline”, transmitido pela NBC, Heard falou sobre a decisão do julgamento, agressões e Depp.

“Acho que é isso que um processo de difamação faz, ele tira a sua voz”, relatou a atriz. Ela enfatiza que era um direito dela de falar abertamente sobre a violência doméstica que sofreu, pois é uma verdade. “Eu dei como certo o que assumi ser meu direito de falar, não apenas sobre o que eu vivi, mas o que eu sabia”.

Apesar da decisão do júri, Amber disserta que não retira uma palavra do que alegou no julgamento e ressaltou novamente o abuso sexual e comportamento violento de Depp durante o relacionamento. Além disso, ela afirma que o ator mentiu descaradamente no julgamento.

Argumentando, a jornalista comentou sobre o fato de ninguém ter apresentado nenhuma queixa contra Depp, inclusive sua ex-namorada, Kate Moss.

“Olha o que aconteceu comigo quando eu denunciei. Você denunciaria?”, rebateu Heard sobre a defesa da modelo ao seu ex-marido.

No programa foram apresentados diversas mensagens entre Amber, seu pai e um médico. A atriz estava denunciando agressões que estava sofrendo. No entanto, por alguma razão, as conversas foram descartadas e não utilizadas pela defesa de Heard durante o julgamento. “Há um diário de anos de anotações que remontam a 2011, desde o início do meu relacionamento, tiradas pelo meu médico, a quem eu estava denunciando o abuso”, explicou.

“Eu o amo. Eu o amava com todo o meu coração. E eu tentei o melhor que pude para fazer um relacionamento profundamente quebrado funcionar. Sem sentimentos ruins ou má vontade em relação a ele. Eu sei que pode ser difícil de entender ou pode ser muito fácil de entender, se você já amou alguém, deve ser fácil”, contou.

Ela também falou sobre o resultado do julgamento e o motivo pelo qual aceitou dar uma entrevista. A atriz justifica que é uma oportunidade para incentivar vítimas de abuso a denunciarem os abusadores e não se calarem diante do que estão sofrendo.

“A única coisa que eu posso esperar, neste momento, é que as pessoas me vejam como um ser humano.”, disse. “Eu não sou uma boa vítima, eu entendo. Não sou uma vítima simpática. Eu não sou uma vítima perfeita, eu entendo. Eu não sou uma santa. Não estou pedindo para ninguém gostar de mim”, disse. “O que aprendi neste julgamento é que nada será bom o suficiente. Se você tem provas, então foi um esquema, uma farsa. Se não tiver provas, não aconteceu. Se você tem um hematoma, é falso. Se você não tem uma contusão, então a violência claramente não te machucou. Você contou para as pessoas? Então você está histérica. Você não contou? Não aconteceu.”, desabafou.

Heard ainda citou estar “aterrorizada” com a possibilidade de ser processada novamente pelo ator. Ela terá que pagar a Depp mais de 70 milhões por difamação.

De acordo com fontes próximas a artista, ela está liando “bem” com o passar dos dias, mas está esgotada e exausta, tentando o seu melhor para ter uma perspectiva positiva no futuro, focando em sua filha, Oonagh Paige. Confira a entrevista completa:

Compartilhe: