Pros estará com Marconi se ele decidir disputar o governo, diz Holanda

Presidente do partido ainda guarda o ex-governador definir se é pré-candidato ou não

Postado em: 25-06-2022 às 08h47
Por: Francisco Costa
Presidente do partido ainda guarda o ex-governador definir se é pré-candidato ou não | Foto: Reprodução

O presidente nacional do Pros, Marcus Holanda, afirmou que o partido estará com o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), caso ele resolva disputar o governo de Goiás. Eles se reuniram nesta semana, mas o martelo ainda não foi batido. 

“Trouxe outros partidos para conversar com ele. Agora estou aguardando o ex-governador definir se é pré-candidato ou não, e a qual cargo”, disse Holanda ao Jornal O Hoje. Questionado sobre quais siglas ele teria apresentado a Marconi, o presidente não revelou. “Não posso.”

O jornal também perguntou qual seria o plano B do Pros para o caso de Marconi não entrar na disputa. Segundo o Marcus, seria necessário retomar a rodada de conversas. O Patriota do pré-candidato ao governo, Gustavo Mendanha, também está de olho no partido liderado por Holanda. 

Continua após a publicidade

Possibilidades

O ex-governador Marconi Perillo não bateu o martelo sobre qual cargo pretende disputar. Ele faz, atualmente, uma jogada parecida com a do ex-prefeito de Goiânia e também ex-governador de Goiás Iris Rezende. Deixar para a última hora e surgir pelo “chamamento do povo”.

O tucano, contudo, tem viajado pelo Estado para encontros partidários e conversas com a população. Na noite de quinta-feira (23), por exemplo, esteve em Goiatuba levando o “movimento desperta Goiás”. 

Partidários do ex-governador garantem que ele disputará o Palácio das Esmeraldas. Marconi não oficializa. Deixa na mesa a possibilidade de disputar o Senado e, mais remotamente, a Câmara Federal. 

Para o Senado, as portas de Mendanha – uma possibilidade ventilada até pouco tempo – se fecharam com o anúncio da pré-candidatura do deputado federal João Campos (Republicanos). Já ao governo, ele poderia fazer um voo solo como moderado, já que as direitas estariam mais do que representadas com o próprio Mendanha, além do governador Ronaldo Caiado (União Brasil) e Vítor Hugo (PL). 

Mas existe, ainda, a possibilidade de ir à esquerda. De fato, a informação de corredores é que o PT nacional tem muito interesse em angariar o tucano para chapa em Goiás. O tucanato, contudo, não vê com bons olhos essa aliança que precisaria ser pacificada. Da mesma forma, lideranças entre os partidos da esquerda também não querem essa união. 

Pesquisa recente

Na noite de quinta-feira, o instituto Real Time Big Data divulgou sua mais recente pesquisa de instituição de voto. O levantamento mostra o governador Ronaldo Caiado com 34% das intenções de voto. Em segundo e terceiro lugar, empatados tecnicamente, aparecem Marconi Perillo, com 19%; e Gustavo Mendanha, com 18%.

Também empatados tecnicamente estão major Vítor Hugo, 9%; e Wolmir Amado (PT), 8%. Com 1% estão as duas pré-candidatas ao governo, Cintia Dias (PSOL) e Helga Martins (PCB). Edigar Diniz (Novo) não pontuou. Brancos e nulos somaram 5%, mesmo número daqueles que não souberam responder.

Já na pesquisa espontânea, quando não é mostrado o nome do candidato, Caiado lidera com 25% contra 9% de Marconi e 7% de Mendanha. Neste levantamento, delegado Waldir (União Brasil) – que é pré-candidato ao Senado – aparece com 2%. Brancos e nulos somaram 12% na espontânea. Não souberam responder, 45%.

Ao todo, o instituto ouviu 1.500 eleitores por telefone entre 21 e 22 de junho. A pesquisa registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o código GO-02114/2022 tem margem de erro de 3% e confiança de 95%.

Veja Também