16 de dezembro de 2018 - domingo

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Série A
05/10/2018 | 06h00
Goiás estuda calendário para confirmar o acesso
Dos oito próximos oponentes, seis deles atualmente brigam na parte de baixo da tabela, além do Avaí, adversário direto no G-4

O técnico Ney Franco acredita que precisa vencer pelo menos metade dos compromissos

*Luiz Felipe Mendes

A apenas oito jogos do fim da Série B e com a segunda colocação assegurada pelo menos até o desfecho da rodada, o Goiás já sabe exatamente o que esperar daqui para a frente. Com uma meta de vencer pelo menos a metade das partidas restantes do campeonato, o alviverde goiano vai em busca do acesso para a elite do futebol brasileiro. Façamos um balanço dos desafios que o esmeraldino ainda vai enfrentar.

Juventude (fora), CRB (fora), Avaí (casa), Criciúma (fora), Sampaio Corrêa (casa), Coritiba (fora), Oeste (fora) e Brasil de Pelotas (casa). O calendário está definido, e não é dos mais complicados teoricamente, mas o Goiás não pode vacilar. Vamos começar pelo próximo confronto, na terça-feira que vem, quando os comandados de Ney Franco viajam para Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. O Juventude vem fazendo uma campanha fraca na segunda divisão deste ano. No prognóstico dos cinco últimos confrontos, a equipe perdeu três, ganhou uma – do Atlético – e empatou outra. Em 16º, o time deve ir com tudo para deixar para trás o fantasma do Z-4.

Em seguida, o Goiás viaja novamente, desta vez para Maceió, Alagoas. O CRB é outra equipe que não vive o melhor dos momentos, dentro da zona da degola, em 17º. Nos últimos cinco jogos, três empates, duas derrotas e nenhuma vitória. O último triunfo aconteceu no dia 31 de agosto, diante do Sampaio Corrêa, em casa. Em seguida, aquele famoso ditado passa a se aplicar: “o buraco é mais embaixo”. Em quarto lugar, o Avaí é forte candidato ao acesso para a Série A e não deve dar mole para o alviverde. Contudo, os goianos vão atuar dentro de casa, e isto pode fazer a diferença.

Depois do Avaí, o adversário volta a ser alguém que briga lá embaixo. O Sampaio Corrêa, na vice-lanterna, precisa conquistar o máximo de pontos possível para não cair para a Série C, e vai necessitar de atacar para não desperdiçar a chance. Já o Criciúma vive uma situação um pouco diferente, na 11ª colocação. Sem muitas pretensões de subir, ainda que esteja a cinco pontos do G-4, a equipe precisa também se preocupar em não deixar as equipes de trás se aproximarem. É um rival traiçoeiro para o Goiás, assim como o Oeste, em 12º, com a mesma pontuação do Criciúma.

Para encerrar sua participação na Série B de 2018, o Goiás vai receber o Brasil de Pelotas, atual 15º lugar. Como até lá muita coisa pode mudar na tabela de classificação, não dá para prever se o time ainda estará tentando fugir do descenso. De acordo com a Universidade Federal de Minas Gerais, que estuda probabilidades futebolísticas, a meta para o acesso garantido é de 67 pontos. O treinador Ney Franco, porém, acredita que com 62 o Goiás já confirma a classificação para a primeira divisão depois de três anos. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)