19 de novembro de 2017 - domingo

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
LEGISLATIVO
18/05/2017 | 06h00
Câmara Municipal de Goiânia sugere a Iris realização de Mutirão da Saúde
De acordo com Anselmo, "trata-se de uma iniciativa de enorme alcance social"

Renan Castro 

Os vereadores Zander Fábio (PEN) e Anselmo Pereira (PSDB) afirmam que a saúde em Goiânia “vive um caos, com transtornos maiores para a população de baixa renda”. Na sessão de ontem (17), na Câmara Municipal, os parlamentares solicitaram ao prefeito Iris Rezende (PMDB) que seja realizado pela atual administração o 1º Mutirão da Saúde na cidade.

De acordo com Anselmo, "trata-se de uma iniciativa de enorme alcance social e que poderia inclusive amenizar os graves problemas que a população enfrenta por um atendimento de saúde mais justo e humano".

Segundo Zander, Iris deve priorizar ampliação e melhoria do serviço de saúde entre os mutirões de asfaltamento, moradia. "Para esse mutirão seriam direcionados todo a aparato do setor, pois o povo espera por atendimento médicos e realização de exames de imagem (ultrassonografia ginecológica, pélvica, transvaginal), e especialidades nas áreas de cardiologia, endocrinologia, neurologia, reumatologia, ginecologia, oftalmologia, angiologia, psiquiatria, pediatria, cujos procedimentos são aguardados a mais de 30 dias", explica Zander. O parlamentar afirma ainda que “a população não quer tapa-buracos, e sim, atendimento médico imediato”. Para o vereador, “o momento atual é de calamidade médica em relação ao serviço público”.

Critica

Zander critica gestão de Iris, em especial, os serviços das secretarias. “A gestão ainda está no começo, mas já dá pra ver que algumas secretarias não funcionam, principalmente a secretaria de Saúde.

Os vereadores lembram que alguns pacientes “aguardam meses e até anos para serem atendidos. Esse mutirão da saúde, portanto, poderia amenizar um pouco esse sofrimento. A saúde é um direito fundamental de todo o cidadão", argumentam.

Prefeitura de Goiânia foi procurada pela reportagem de O Hoje para falar sobre as declarações, mas não respondeu até o fechamento desta edição.  

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)