Prêmio Nansen 2016 será entregue para voluntários

Trata-se do reconhecimento a extraordinários trabalhos humanitários pela causa dos refugiados

Postado em: 10-09-2016 às 06h00
Por: Toni Nascimento
Trata-se do reconhecimento a extraordinários trabalhos humanitários pela causa dos refugiados


Uma valente equipe de resgate marítimo, composta por 2 mil pessoas, e uma dedicada ativista de direitos humanos, que estruturou uma comunidade para milhares de refugiados, receberão de forma conjunta o Prêmio Nansen 2016,oferecido pela Agência da ONU para Refugiados, o ACNUR.

Konstantino Mitragas, do Hellenic Rescue Team (HRT) e Efi Latsoudi foram escolhidos pelo trabalho voluntário e incansável no litoral da Grécia durante a crise de refugiados de 2015. Enquanto a HRT salvava vidas no mar, Efi estruturou uma comunidade para milhares de refugiados na ilha de Lesbos.

Em 2015, mais de 850 mil pessoas chegaram à Grécia pelo mar e, destas, 500 mil desembarcaram em Lesbos, a maioria fugindo de conflitos na Síria, Afeganistão e Iraque. Em outubro do ano passado, as chegadas atingiram um pico de mais de 10 mil pessoas por dia. Lamentavelmente, mais de 270 pessoas morreram em águas gregas no último ano.

Continua após a publicidade

Filippo Grandi, Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados, afirmou que os premiados se recusaram a ficar indiferentes frente à dramática situação humanitária que testemunharam. “Seus esforços refletem a resposta da sociedade à emergência de refugiados e migrantes na Grécia e por toda a Europa, na qual milhares de pessoas se solidarizaram com aqueles que foram forçados a fugir. Reflete também a humanidade e generosidade das comunidades em todo o mundo que abriram seus lares e corações para refugiados”, declarou.

Mais de 2.000 voluntários fazem parte da HRT e têm resgatado pessoas do mar Egeu e nas montanhas gregas desde 1978. Em 2015, os voluntários estavam trabalhando 24 horas por dia e realizaram 1.035 operações de resgate, salvaram 2.500 vidas e ajudaram mais de 7.000 pessoas a alcançar segurança.

Efi Latsoudi transformou um antigo acampamento de colônia de férias em local seguro e protegido, que conta com o apoio da prefeitura de Lesbos. Durante o auge da crise, o acampamento PIKPA recebia diariamente cerca de 600 refugiados e distribuía mais de 2.000 lanches. O comprometimento de Efi foi reforçado pelo trabalho de centenas de voluntários.

Konstantinos Mitragas, secretário geral do Hellenic Rescue Team e empresário, conta que 2015 foi o ano mais difícil da entidade.  “Vivemos momentos de absoluto terror. Foram muitas vítimas, entre elas diversas crianças, isso era o que mais nos impactava”. Efi Latsoudi, psicóloga e ativista de direitos humanos, reforça o valor da solidariedade.  “Acho que temos isso em nosso sangue. Existe uma face da Europa que é muito humana e isso é incrível, esta face pode fazer milagres”.

O anúncio dos vencedores do Prêmio Nansen deste ano chega no momento em que o ACNUR pede com veemência que líderes do mundo todo busquem soluções para a atual crise global de refugiados por meio da petição #ComOsRefugiados, que já conta com mais de 700.000 assinaturas.

Veja Também