Obra do viaduto da Leste-Oeste deve durar 1 ano

Postado em: 01-06-2021 às 07h54
Por: João Paulo
Seinfra destaca que conseguiu junto à ANTT liberação para construção do complexo no trecho | Foto: Reprodução

As obras do viaduto que dará continuidade à Avenida Leste-Oeste e passará sob a BR-153, entre o Jardim Novo Mundo e Vila Morais, podem durar um ano, de acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana (Seinfra). A previsão da pasta é que os trabalhos no local se iniciem neste mês.

O titular da pasta, Fausto Sarmento, explica que a prefeitura de Goiânia já conseguiu a liberação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para a construção do complexo. “Ainda tem algumas situações que precisamos acertar com a Triunfro Concebra – concessionária da rodovia. Finalizando isso, devemos iniciar os desvios este mês”, conta.

A obra está orçada em R$ 7 milhões e consiste na construção de duas pistas, com três faixas de rolamento cada, que passarão sob a rodovia. Fausto afirma que não haverá modificação de nível da BR-153. Além disso, o secretário destaca que a rodovia não terá mudanças em sua dimensão.

Sobre desvios, Fausto afirma que haverá necessidade. “Quem vem do Sul (Aparecida), o desvio será à direita pela Vila Morais, encostado na rodovia. Quem vem do Norte (Anápolis) não tem desvio no primeiro momento. Quando o viaduto no sentido Sul/Norte estiver pronto, o Norte/Sul será desviado para o viaduto implantado. O Sul/Norte continua passando pelo desvio”, ressalta.

Dias melhores

A novidade traz esperança para os moradores da região, que ficavam bastante preocupados com o grande volume de veículos transitando e nada sendo feito sobre o impacto. Para se ter uma ideia, os veículos são obrigados a passar por um túnel improvisado que afunila o tráfego da região. Além da falta de pavimentação, as pessoas reclamavam da falta de sinalização vertical ou horizontal.

Outro ponto destacado por quem transita no local é a falta de infraestrutura. A via, que consiste em duas pistas com duas faixas cada, se transforma em um túnel de mão dupla. A insegurança é algo que está presente em quem passa pelo local. Diversos motoristas reclamam que os criminosos agem com mais facilidade devido ao fato da passagem ser estreita. As ações, inclusive, seriam mais incisivas no final de semana, quando o movimento de veículos na região é menor.

Cronologia

A avenida Leste-Oeste se arrasta por mais de 30 anos para ser concluída, desde a elaboração dos primeiros projetos, que ocorreu em 1987, dentro do Plano Diretor da época. A expectativa era uma via de implantação de melhorias na mobilidade urbana e no transporte de pessoas e mercadorias na Capital.

Cinco anos depois, o Plano de Desenvolvimento Integrado de Goiânia foi incorporado às recomendações do Plano Diretor da época. Em 1993, a Prefeitura da Capital elaborou o Projeto Básico e licitou as obras para a construção da avenida no trecho entre a Praça do Trabalhador e o Conjunto Vera Cruz. Porém, todo o processo só foi retomado em 2002.

As obras tiveram uma nova paralisação e, em julho de 2019, a prefeitura voltou a enfrentar alguns obstáculos físicos para dar início aos trabalhos. Pelo menos 255 imóveis foram removidos e desapropriados ao longo de todo traçado planejado para receber a via. A via também cortou parte da Praça do Trabalhador. Devido aos obstáculos, as obras foram “picotadas” e começaram a ser executadas nos trechos onde não havia impedimentos.

Em fevereiro de 2019, alguns imóveis, que receberam notificação de desapropriação emitida pelo Paço Municipal, foram demolidos para dar continuação da Avenida. Segundo a prefeitura, as casas foram levantadas em áreas públicas e a prefeitura requereu o espaço para a continuação dos trabalhos.

Via entregue com trecho incompleto

A gestão do ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), entregou um trecho incompleto, de cerca de dois quilômetros da Avenida Leste-Oeste, em dezembro do ano passado. O local inaugurado fica entre a Rua 402, na Vila Viana, e a Avenida Manchester, no Jardim Novo Mundo. Esse trecho, inclusive, não conta com pavimentação.

Uma parte da Rua da Antiga Ferrovia por onde a Avenida Leste-Oeste passa, no Setor Vila Morais, também está sem asfalto. O prolongamento da avenida do trecho inaugurado se estende entre a Rua 74, no Centro, até a Avenida das Cerâmicas, na GO-403, divisa de Senador Canedo. As obras começaram em 15 de julho do ano passado e os 6,1 km restantes continuam em execução.

Compartilhe: