Poder Judiciário goiano finaliza digitalização de processos físicos

Último processo foi digitalizado nesta quarta-feira (22) e processo foi acompanhado por autoridades

Postado em: 22-09-2021 às 18h30
Por: Maria Paula Borges
Último processo foi digitalizado nesta quarta-feira (22) e o trabalho foi acompanhado por autoridades | Foto: Reprodução

Um processo da 2ª Vara Judicial da comarca de São Miguel do Araguaia entrou para a história, sendo o último processo físico a ser digitalizado no Poder Judiciário do Estado de Goiás. O ato simbólico de digitalização do último processo aconteceu nesta quarta-feira (22/09) e foi acompanhada pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), Carlos França, pelo vice-presidente, Zacarias Neves Coelho, pelo corregedor-geral da Justiça, Nicomendes Domingos Borges, pela presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (Asmego), Patrícia Carrijo e outras autoridades.

Eles estiveram na Central de Digitalização e acompanharam as etapas do trabalho. Mais de 500 mil processos foram digitalizados nesta gestão, coordenada pelo juiz auxiliar da Presidência, Reinaldo de Oliveira Dutra, representando cerca de 66% do total de 838.517 processos desde 2015, quando o trabalho começou.

A meta do presidente do TJGO era finalizar a digitação até o final desse ano e ele agradeceu o funcionalismo. “Com o esforço de todos, pudemos antecipar bastante essa concretização. Sem vocês, nós não teríamos alcançado este êxito”.

Continua após a publicidade

Segundo Carlos França, o processo físico foi importante em determinado momento histórico, mas o Poder Judiciário está em outro momento e o processo eletrônico traz celeridade e economia, facilitando o acesso. “Os tempos são outros e exigem agilidade, dinamicidade e uso extremo da tecnologia”, afirmou o presidente, para quem os investimentos nesse setor garantem a “retaguarda para oferecer uma prestação jurisdicional adequada como a sociedade exige”.

Para a presidente da Asmego, o Poder dá início a uma nova fase, simbolizando modernidade para os jurisdicionados e magistrados, além de servidores atuantes. Ela também acredita que a digitalização de todos os processos propicia um trabalho célebre e que é isso que se espera.

Veja Também