Rede estadual de Goiás é a primeira do Brasil a retornar para as aulas 100% presenciais

Postado em: 20-01-2022 às 15h34
Por: Maria Paula Borges
Aulas retornaram na última quarta-feira (29) e prosseguem até o dia 30 de junho | Foto: divulgação

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), iniciou o ano letivo de 2022, na última quarta-feira (19/1), para mais de 466 mil alunos distribuídos em 1.012 unidades escolares da rede pública estadual dos 246 municípios goianos. A Seduc adquiriu e já encaminhou às instituições de ensino máquinas pulverizadoras e termômetros para aferição de temperaturas de alunos, professores e servidores administrativos.

Segundo reportagens da Rede Globo, a rede estadual de Goiás foi a primeira do Brasil a iniciar o ano letivo com aulas 100% presenciais. Além disso, cerca de 72% dos adolescentes entre 11 e 17 anos receberam ao menos a primeira dose e mais de 92% dos servidores estão com o esquema vacinal completo.

A secretária Fátima Gavioli ressaltou, em entrevista à imprensa, a importância de os pais mandarem os filhos para as escolas, uma vez que com o retorno totalmente presencial, não haverá mais ensino remoto. Segundo ela, todas as evidências mostram que a escola é um lugar seguro e relembro o sistema híbrido. “O momento é de cautela, como sempre foi. Mas eu confio no trabalho de conscientização e de informação que nós fizemos”, afirma.

De acordo com a secretária, com o retorno presencial, as equipes escolares e estudantes deverão continuar cumprindo os protocolos de biossegurança e as normas definidas pelos órgãos de saúde em relação à Covid-19. Dentre as orientações estão o uso de máscara durante todo o período de permanência na instituição de ensino e higienização constante das mãos.

Conforme o Calendário Escolar 2022, aprovado pelo Conselho Estadual de Educação (CEE), as aulas do primeiro semestre letivo tiveram início no dia 19 de janeiro e prosseguem até o dia 30 de junho. Já as aulas do segundo semestre iniciam dia 2 de agosto e se encerram em 20 de dezembro.

No total, serão 202 dias letivos, quantitativo que atende à Resolução nº 8, do CEE, que determina o mínimo de 200 dias letivos e 800 horas de efetivo trabalho escolar, mantendo os 30 dias de férias em julho.

Compartilhe: