Homem joga carro contra ex-esposa minutos após ela pedir medida protetiva na delegacia

A filha do ex-casal também ficou ferida e deve passar por cirurgia; a mulher conta que sofria ameaças desde o fim do relacionamento

Postado em: 18-04-2022 às 09h56
Por: Redação
A filha do ex-casal também ficou ferida e deve passar por cirurgia; a mulher conta que sofria ameaças desde o fim do relacionamento | Foto: Reprodução

Uma empresária de 35 anos sofreu uma tentativa de feminicídio, na última sexta-feira (15/03), pelo ex-marido, em São Paulo. Marcos da Silva Correia jogou o carro contra o veículo em que a mulher estava junto com as três filhas e o atual namorado. No momento do ataque, a vítima que não quis ser identificada, estava voltando da delegacia para pedir medida protetiva por conta das ameaças de Marcos.

O agressor ainda desceu do carro com uma barra de ferro para golpear a ex-esposa. Uma das filhas da vítima, de 8 anos, também ficou ferida com a colisão e deve passar por uma cirurgia para reparar uma fratura no fêmur. 

Conforme a Secretaria de Segurança Pública de SP, o ex-marido da vítima sofre ameaças desde o fim do relacionamento. “Durante o dia, ele já vinha me ligando, ameaçando, pedindo pra eu ir embora com as minhas filhas, senão eu ia ver só. Daí eu saí do local onde eu estava, que era na casa do meu atual namorado, e fui direto para delegacia fazer um boletim de ocorrência, com medida protetiva. E quando eu estava chegando em casa, que eu estava guardando o carro, senti a pancada e eu vi que era ele”, contou a mulher

Continua após a publicidade

“Ele ligou pra minha filha e falava: ‘fala para sua mãe que você quer ir embora agora, eu sou seu pai, eu que mando, fala que você quer embora agora”, contou.

“A partir daí eu parei de atender todas as ligações, minha filha não queria mais atender, porque começou a ficar com medo do próprio pai”, completou.

Ela também afirmou que esta não foi a primeira vez que o ex-marido se mostrou violento. Ao longo de oito anos de casamento, foram várias agressões físicas e verbais. Em 2020, ela fez um boletim de ocorrência por ter sofrido arranhões após uma discussão. Após essa briga, o ex-casal ficou um tempo separado, mas acabou se reconciliando.”A esperança é a última que morre, a gente espera que o pior não vai acontecer. Mas eu esperei demais, né. E o pior aconteceu. Infelizmente. Tem que ter sempre um pé atrás, porque a gente acha que a pessoa não vai fazer e no fim acaba fazendo”, disse a vítima. 

Com informações do G1

Veja Também