Justiça suspende shows de Leonardo e João Neto & Frederico

Cantores se apresentariam em Divinópolis; cachês investigados por 'indícios de sobrepreço'.

Postado em: 28-07-2022 às 13h53
Por: Luan Monteiro
Cantores se apresentariam em Divinópolis; cachês investigados por 'indícios de sobrepreço'. | Foto: Reprodução

A Justiça de Goiás acatou um pedido do Ministério Público do Estado (MP-GO) e suspendeu os shows que fariam parte da programação da 37ª edição da Vaquejada de Divinópolis, interior de Goiás. Shows como do cantor Leonardo, da dupla João Neto & Frederico e da cantora gospel Bruna Karla foram afetados pela decisão.

O evento está previsto para acontecer entre os dias 28 e 31 de julho, o evento somava R$ 600 mil em gastos públicos. Destes, R$ 335 mil foram destinados ao cachê do cantor Leonardo, R$ 110 mil para a dupla João Neto e Frederico e R$ 85 mil para o show de Bruna Karla. Outras oito atrações foram suspensas.

O MP alega “indícios de sobrepreço” em pelo menos dois contratos firmados para o evento. Uma multa diária de R$ 30 mil foi estipulada caso haja descumprimento da decisão. A multa é limitada a 30 dias.

Continua após a publicidade

A promotoria diz, também, que os shows significam gastos excessivos que prejudicam a saúde financeira do município, entre outras irregularidades. Entre os contratados estavam ainda as duplas Robson & Rafael e Farinha & Rapadura, os cantores Washington Brasileiro e Junior Viana e o grupo Forró A3.

O MP afirma que detectou ainda a antecipação de pagamentos realizados pela administração pública antes da prestação efetiva dos serviços. Tanto Leonardo quanto a dupla João Neto e Frederico receberam os cachês em seis parcelas, com pagamentos iniciados no dia 18 de fevereiro e encerrados no dia 18 de julho, dez dias antes do início do evento.

Veja Também