Vídeo: Professora discute com estudantes após dizer que homessexualidade “tem todos os problemas”

A professora será denunciada à Polícia  Civil por homofobia nesta segunda-feira

Postado em: 15-08-2022 às 11h19
Por: Mariana Fernandes
''Quem quiser me chamar de homofóbica, pode chamar'' | Foto: Reprodução/ Redes

Na última quinta-feira (11), uma professora da rede municipal de Posse, foi filmada em sala de aula enquanto discutia com estudantes sobre relações homossexuais. Em uma turma do 1º ano do Ensino Médio, a professora identificada como Maria Elizete Anjos afirmou em um vídeo gravado pelos estudantes, que ”homem ficar com homem e mulher ficar com mulher têm todos os problemas”, e que um bissexual ”só pode estar com maldição”. 

Elizete é professora de Inglês e executa a disciplina Projeto de Vida com os alunos. O objetivo do projeto é ajudar os estudantes a desenvolverem suas habilidades e refletirem sobre seus desejos e objetivos. Em nota, a docente afirma que ”em momento algum quis constranger ou macular qualquer pessoa, gênero ou grupo de pessoas”, mas conclui que pode ter escolhido ”mal algumas palavras”. 

Nos vídeos é possível ver que a discussão começa quando a professora responde uma aluna depois que a mesma diz ser bissexual. Não satisfeita, Elizete diz a estudante que se a moça é mulher deveria ficar apenas com homem. ”Se olhe no espelho, tira a sua roupa, você é mulher e mulher fica homem”. E complementa, ”Quem quiser me chamar de homofóbica, pode chamar”. 

Continua após a publicidade

Foto: Reprodução/Redes

O secretário municipal de Educação do município, informou que na sexta-feira (12) foi realizada uma reunião com a professora e os pais dos estudantes. Ele informou ainda que está esperando a ata da reunião para reconhecer a situação.

 A secretaria de Educação e de Administração vão abrir uma processo para averiguar a conduta da professora. De acordo com o policial rodoviário federal e membro da Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBTI+ (Renosp), Fabrício Rosa, a professora será denunciada à Polícia  Civil por homofobia nesta segunda-feira (15). A denúncia será formalizada pela Renosp, Comissão de Diversidade da OAB e demais entidades. 

Veja Também