Mais de 90% dos brasileiros preferem mandar áudios a digitar em aplicativos, aponta estudo

Postado em: 09-09-2019 às 17h50
Além disso, 91% dos brasileiros não conseguem ficar sem mexer no celular por mais de uma hora. Confira abaixo outros dados sobre o uso dos smartphones no Brasil

Ingryd Bastos

O uso crescente dos smartphones é um assunto discutido no mundo todo, a globalização e o acesso a internet vem mudando drasticamente a forma de se consumir, produzir e viver em sociedade. Um recente estudo realizado pela Hibou, empresa responsável por pesquisas de monitoramento de mercado e consumo constatou que mais de 90% dos brasileiros não conseguem ficar mais de uma hora sem mexer no celular e ainda preferem mandar áudios por preguiça de digitar.

A tecnologia pode ser assimilada a facilidade e comodidade na correria do dia a dia, no entanto, até quando ela é benéfica para a saúde mental e bem estar do ser humano em uma sociedade? Especialistas alertam sobre o uso exagerado do dispositivo móvel. 

É o que questiona um artigo publicado em uma revista norte-americana sobre tecnologias, Wired: “Para termos uma maior qualidade de vida, é necessário compreender quanto do tempo gasto olhando a tela do smartphone é positivo, o quanto é danoso para o usuário, para assim entender como o tempo passado usando-os pode nos afetar”

No Brasil, as circunstâncias no uso dos aparelhos não são diferentes. Para entender melhor os hábitos dos brasileiros, a Hibou realizou um estudo entre abril de 2018 e julho de 2019, cerca de duas mil pessoas entre 16 e 45 anos foram entrevistadas.

Confira abaixo algumas curiosidades e manias dos brasileiros em relação ao uso dos smartphones:

– 64% dos entrevistados afirmaram que já colocaram o fone de ouvido com ou sem música, só para não terem que conversar com ninguém.

– 66% dos brasileiros afirmaram que, caso acordem no meio da noite, costumam sempre dar uma olhada no celular. Um crescimento de 10% em relação a 2018.

– Houve um aumento de 67% dos brasileiros que se cobram de silenciar o celular à noite, mas nunca o fazem. Em abril de 2018 eram 21%, em julho deste ano 35%.

– 73% dos brasileiros pedem mais comida por delivery que antes por conta da facilidade do app em seu celular.

– Metade dos entrevistados, 51% afirmaram que já baixaram um aplicativo e nunca usaram.

– 54% das pessoas consultam preços de produtos pelo celular quando vêem algo interessante em uma loja física.

– 85% dos brasileiros disseram que é através do celular onde mais acessam as redes sociais. Em 2018 eram 74%, um crescimento de 15%.

– 70% das pessoas disseram que colocaram a maioria dos grupos do WhatsApp no silencioso, isso significa um crescimento de 23%, comparado a 2018.

– 64% dos brasileiros apagam sempre seus históricos de conversas.

– 45% das pessoas já pediram carregador emprestado para quem não conheciam – crescimento de 22% em relação a 2018.

– 64% dos brasileiros apagam sempre seus históricos de conversas.

– 45% das pessoas já pediram carregador emprestado para quem não conheciam – crescimento de 22% em relação a 2018.

– 88% dos brasileiros afirmaram que já caíram em uma fake news pelo celular.

– 32% só abrem twitter quando tem uma polêmica rolando.

– 91% dos brasileiros não conseguem ficar longe do celular por mais de 1 hora.

– 91% das pessoas disseram que gravam áudios por preguiça de digitar, mesmo sem intimidade com a pessoa com quem estão conversando. Houve um crescimento expressivo de 40%, pois em 2018 eram 65% e em 2019, 91%.

 


Por: Leandro de Castro Oliveira
Compartilhe: