Grupos prioritários só serão imunizados contra Covid em setembro, afirma Ministério da Saúde

Postado em: 22-04-2021 às 09h45
Anteriormente, o ex-ministro, Pazuello, tinha estimado que 77 milhões de pessoas, dos grupos prioritários, seriam vacinados em maio | Foto: reprodução

Da redação

O Ministério da Saúde (MS) estimou,
nessa quarta-feira (21), nova meta para imunizar todas as pessoas dos grupos
prioritários contra a Covid-19. São 77 milhões que fazem parte dessa etapa e
agora todos devem ser vacinas com primeiras e segundas doses apenas em
setembro.

Isso é um adiamento em relação ao
que previa o ex-ministro, general Eduardo Pazuello. Até então, estimada para
ser finalizada no próximo mês. Com o novo cronograma, apenas a aplicação da
primeira dose deve ser encerrada na primeira quinzena de julho. E a vacinação
completa, com segunda dose, deve ocorrer em setembro, considerando, o intervalo
entre as doses da vacina de Oxford/Astrazeneca, que é de até 3 meses.

Em maio, de acordo com a pasta, o
ministério quer iniciar a imunização de pessoas com comorbidades.

Cronograma

Embora haja essa perspectiva, o ministro
da Saúde, Marcelo Queiroga, não divulgou a nova atualização do cronograma de
entregas de vacinas aos estados. Essa logística é alvo de cobrança do Supremo
Tribunal Federal (STF).

“(O cronograma) será
atualizado dentro do prazo estabelecido”, afirmou Queiroga, depois de ser
questionado acerca da divulgação da nova versão do documento. Antes, na
terça-feira, o ministro Ricardo Lewandowski, do STF, deu prazo de cinco dias
para o Governo Federal se manifestar em uma ação movida pela Rede
Sustentabilidade, cobrando a divulgação detalhada do cronograma de recebimento
de vacinas.

 

Por: Nielton Soares
Compartilhe: