Saiba quem é Sabine Boghici, presa por dar golpe de R$ 725 milhões na própria mãe

A ativista da causa animal é filha de um dos maiores marchands brasileiro e colecionador de arte, Jean Boghici, que faleceu em 2015

Postado em: 10-08-2022 às 17h01
Por: Ana Bárbara Quêtto
A ativista da causa animal é filha de um dos maiores marchands brasileiro e colecionador de arte Jean Boghici, que faleceu em 2015 | Foto: Reprodução/Redes

Sabine Boghici, que foi presa nesta quarta-feira (10/8) por dar um golpe de R$ 724.668.965,85 contra sua própria mãe; já foi atriz, cantora e, hoje em dia, é vegetariana e ativista.

A lutadora pela causa animal é filha de um dos maiores marchands brasileiro e colecionador de arte Jean Boghici, que faleceu em 2015. A golpista estudou em um dos melhores colégios do Rio de Janeiro e, também, fez carreira como modelo.

A atriz, além de ser a suposta líder de uma quadrilha que roubava obras de arte, já chegou a estrelar a série “Amor de Pet – Sabine e Seus Adoráveis Bichinhos Adotado”, em 2015.

Continua após a publicidade

O seriado consistia nos depoimentos da acusada, sobre suas aventuras resgatando animais de rua. “Buscava os gatos, levava ao apartamento ao lado e voltava para buscar mais”, contou Sabine, em uma das capturas.

Nessa ocasião, a vegetariana comentava sobre o salvamento de duas cadelas e 14 gatos de um incêndio, que destruiu parte da abundante coleção de arte de seu pai, na cobertura dúplex de Copacabana onde a família Boghici morava.

Leia também: Filha é presa após aplicar golpe de R$ 735 milhões contra mãe

Entenda o Golpe

Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, a filha da idosa Geneviève Boghici, de 82 anos, elaborou o plano no início de 2020. Sabine contratou uma mulher para abordar a mãe no meio da rua e alertá-la sobre uma suposta morte iminente na família.

A mulher, então, levou a francesa a uma cartomante e uma mãe de santo, também contratadas pela filha. As duas sugeriram que a mãe deveria pagar ”um trabalho” para salvar a filha. 

A vítima, ao chegar em casa, contou toda a situação para a suspeita, que, imediatamente, fingiu estar apavorada com a situação. Amedrontada, a idosa concordou.

Em um intervalo de 15 dias, Geneviève realizou pagamentos que, ao total, resultaram em R$ 15 milhões. Após os depósitos, Boghici manteve a mãe em cárcere dentro de casa, despedindo funcionários e serviços domésticos. 

A vítima conseguiu escapar em 2021, ao usar uma chave reserva do apartamento. No entanto, a idosa só denunciou os maus tratos à polícia este ano. De acordo com a mãe, a filha a batia e ameaçava.

Leia também: Polícia prende homem suspeito de aplicar golpe que fez promotora de Justiça perder R$ 60 mil

Prejuízo

A idosa foi vítima de roubo de joias (R$ 6 milhões), roubo de quadros (R$ 709 milhões), pagamentos de trabalhos espirituais ($R 5 milhões) e transferências sob ameaça da filha.

Totalizando, Geneviève perdeu cerca de R$ 725 milhões, os quais foram recuperados R$ 303,5 milhões.

Apreensão

Além de Sabine, outras três pessoas foram presas. Alguns quadros foram recuperados, entre eles a obra Sol Poente, de Tarsila do Amaral, avaliado pela vítima em R$ 250 milhões.

Agentes da Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade, cumpriram, ao todo, seis mandados de prisão e 16 de busca e apreensão.

Foto: Reprodução/Redes

Veja Também