Quinta-feira, 26 de janeiro de 2023

Bebê nasce com cauda de quase 6 centímetros; especialistas ficam chocados

Fenômeno raro é conhecido como "true tail". Até 2017, foram registrados apenas 195 casos.

Postado em: 30-11-2022 às 17h11
Por: Maria Gabriela Pimenta
Fig A: fotografia clínica de cauda humana na região sacrococcígea, logo acima da fenda glútea e ligeiramente à esquerda da linha média. Fig B: Plano sagital demonstrando coluna vertebral e medula espinhal com características normais, observa-se a cauda humana no nível coccígeo. | Foto: Divulgação / Journal of Pediatric Surgery

Uma bebê mexicana nasceu com uma anomalia muito rara conhecida como “true tail”, ou “cauda verdadeira”. A cauda possuía quase 6 cm.

Cauda humana medindo 6,5 cm | Foto: Divulgação / Journal of Pediatric Surgery

A mãe da criança realizou uma cesárea em um hospital em Nuevo Leon, zona rural do México. Segundo relatório científico publicado na revista Journal of Pediatric Surgery, os pais tinham em torno de 20 anos, de ascendência hispânica, saudáveis e não consanguíneos. Esta foi a segunda gestação da mulher, que já tinha um menino, nascido sem nenhuma alteração.

Primeiro caso da “cauda verdadeira” registrado no México, o fenômeno deixou os médicos que estavam presentes no momento do parto chocados. Em relatório médico, foram registradas as características da cauda: comprimento de 5,7 centímetros, macia, coberta por pelos finos e uma extremidade pontuda.

Continua após a publicidade

Logo após o nascimento, foram realizados exames para entender o motivo da anomalia e como poderiam prosseguir com o caso sem prejudicar a criança. Um dos experimentos certificou que a região possuía sensibilidade, pois, ao ser espetada com uma agulha, a recém-nascida chorava. Entretanto, a cauda não apresentou movimento espontâneo.

Dois meses após o nascimento, a criança foi reavaliada pelos médicos, que perceberam desenvolvimento normal e adequado do bebê. A anomalia havia crescido cerca de 0,8 centímetros.

A cauda foi removida em procedimento ambulatorial, sob anestesia local e sedação com dose única de midazolam 0,2 mg/kg. A bebê não teve complicações e recebeu alta pouco tempo depois.

Em relatório mais recente, divulgado em 2020, foram identificados apenas 195 casos de caudas humanas até 2017.

Caso de “true tail” no Brasil

Em 2021, foi identificado um caso semelhante em Fortaleza – CE.

O bebê nasceu prematuro de 35 semanas com a cauda medindo cerca de 12 centímetros. Sua ponta era composta basicamente por tecido conjuntivo e gordura.

Leia também:

Veja Também