Eduardo Souza vê derrota em clássico como oportunidade de corrigir os erros do Dragão

último sábado (19), o Atlético Goianiense saiu derrotado de seu segundo clássico na temporada. Jogando diante de seu torcedor, no Estádio Antônio Accioly, o time comandado pelo técnico interino Eduardo Souza acabou perdendo para o Vila Nova por 2 a 0. De quebra, o Dragão viu o Tigre o ultrapassar na tabela de classificação.

Postado em: 20-02-2022 às 22h03
Por: Breno Modesto
Contra o Vila Nova, o técnico interino Eduardo Souza conheceu sua primeira derrota em 2022 | Foto: Bruno Corsino/Atlético-GO

No último sábado (19), o Atlético Goianiense saiu derrotado de seu segundo clássico na temporada. Jogando diante de seu torcedor, no Estádio Antônio Accioly, o time comandado pelo técnico interino Eduardo Souza acabou perdendo para o Vila Nova por 2 a 0. De quebra, o Dragão viu o Tigre o ultrapassar na tabela de classificação.

Após o término do confronto, o comandante rubro-negro analisou o resultado. Na visão de Eduardo Souza, o maior prejuízo de sua equipe é na pontuação, já que os rivais somaram os seis pontos possíveis nos dois duelos em que fizeram. No entanto, o treinador entende que é preciso, recuperar seus atletas, corrigir os erros e tentar fechar a primeira fase com mais duas vitórias.

“O único prejuízo é a pontuação. E, se o Vila Nova conseguir vencer seus dois próximos jogos, nós não poderemos fechar a primeira fase na liderança do grupo, algo que era nosso objetivo. Esse é o maior prejuízo. A fase de classificação te dá a chance de fazer o maior número de pontos que você conseguir, mas, depois, acaba zerando. Então, temos que corrigir nossos erros. Sabemos que erramos, que poderíamos ter sido mais incisivos. Mas é trabalhar, recuperar e fazer mais dois bons jogos no estadual, para que a gente se fortaleça”, disse Eduardo Souza.

Continua após a publicidade

Para Eduardo, as derrotas podem ser vistas de duas maneiras: como terra arrasada ou como uma oportunidade de melhorar algo que não deu certo, como aconteceu no primeiro encontro entre os times, quando o Rubro-Negro embalou três vitórias seguidas após o revés no OBA.

“Uma derrota pode ser vista de duas maneiras. Ou você arrasa a terra ou você tira circunstâncias para serem melhoradas, como foi no primeiro clássico. Nós nos fechamos e conseguimos três vitórias. É claro que queríamos essa vitória (contra o Vila Nova), para já sermos os primeiros, mas, a partir desta segunda-feira (21), é trabalhar e pensar no jogo contra o Iporá, na quinta-feira (24)”, finalizou o treinador.

Já classificado para as quartas de finais do Campeonato Goiano, o Atlético Goianiense voltará a campo apenas na quinta-feira (24), quando receberá o Iporá, às 19h30, no Estádio Antônio Accioly.

Veja Também