Isaquias Queiroz é campeão mundial no C1 500 metros no Canadá

O baiano Isaquias Queiroz aumentou sua coleção de títulos mundiais na canoagem neste sábado (6), em Halifax (Canadá).

Postado em: 06-08-2022 às 18h58
Por: Agência Brasil
Isaquias concluiu a prova em 1min54s49, 2s02 à frente do medalhista de prata, o romento Catalin Chirila | Foto: Fábio Canhete/CBCa

O baiano Isaquias Queiroz aumentou sua coleção de títulos mundiais na canoagem neste sábado (6), em Halifax (Canadá). O canoísta chegou à sua sétima medalha de ouro ao vencer a prova do C1 500 metros. Isaquias, dono de um ouro, duas pratas e um bronze olímpicos (Rio 2016 e Tóquio 2020), já somava seis ouros e seis bronzes em Mundiais.

Na prova deste sábado (6), o brasileiro, de 28 anos, simplesmente não deu chances aos adversários. Ele concluiu em 1min54s49, 2s02 à frente do medalhista de prata, o romento Catalin Chirila. O bronze ficou com o tcheco Martin Fuksa, com o tempo de 1min56s79. Isaquias liderou a prova de ponta a ponta.

O baiano ainda pode ampliar a contagem de medalhas em mundiais neste domingo (7). Ele disputará a final do C1 1000m, a partir das 11h33 (horário de Brasília). Isaquias é o atual campeão olímpico desta prova.

Continua após a publicidade

Dobradinha do Brasil no Mundial de Paracanoagem

Este sábado foi o último dia de disputas do Mundial de Paracanoagem, também em Halifax. O Brasil teve cinco atletas na água e dois subiram ao pódio na mesma prova. No VL 200m, Igor Tofalini e Fernando Rufino fizeram dobradinha para o país, com ouro e prata, respectivamente.

Tofalini venceu de forma emocionante, com o tempo de 51s67, apenas 33 centésimos à frente de Rufino, atual campeão paralímpico da prova.

O Brasil encerrou a competição no terceiro lugar no quadro geral de medalhas. Além dos dois pódios neste sábado, o país já conquistara uma uma prata (com Luis Carlos Cardoso, no KL1 200m) e um bronze (com Mari Santilli, no VL3 200m).

Veja Também