Facebook tira do ar live em que Bolsonaro fala que vacina da Covid provoca Aids

O vídeo que estava publicado nas redes sociais do presidente já não está mais disponível.

Postado em: 25-10-2021 às 09h22
Por: Almeida Mariano
O vídeo que estava publicado nas redes sociais do presidente já não está mais disponível | Foto: Reprodução

Uma live do presidente Jair Bolsonaro, onde ele menciona uma fake news relacionando a vacina contra a Covid e Aids, foi retirada do ar pelo Facebook. O vídeo que estava publicado nas contas do Facebook e Instagram de Bolsonaro já não está mais disponível.

A transmissão em questão foi ao ar na última quinta-feira (21/10). Durante a live Bolsonaro citou sobre uma matéria falsa onde “relatórios oficiais do Reino Unido” afirmavam que as pessoas totalmente vacinadas estariam desenvolvendo a Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS).

“Só vou dar notícia, não vou comentar. Já falei sobre isso no passado, apanhei muito…vamos lá: ‘relatórios oficiais do governo do Reino Unido sugerem que os totalmente vacinados… quem são os totalmente vacinados? Aqueles que depois da segunda dose né… 15 dias depois, 15 dias após a segunda dose.. totalmente vacinados…estão desenvolvendo Síndrome da Imunodeficiência Adquirida muito mais rápido do que o previsto. Portanto, leiam a matéria, não vou ler aqui porque posso ter problema com a minha live”, disse Bolsonaro durante a transmissão.

Continua após a publicidade

Segundo o Departamento de Saúde e Assistência Social do Reino Unido, a publicação é de um site que propaga ‘fake news’ e teorias da conspiração e diz que a história não é verdadeira. A notícia falsa Bolsonaro comentou durante a live foi publicada no site conspiracionista beforeitnews.com. No site, frequentemente são publicados textos que dizem que as vacinas rastreiam os vacinados e que as vacinas causaram a morte de milhões de pessoas. A oficial de comunicações da Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido, Zahraa Vindhani, também afirma que “as vacinas contra a Covid-19 não causam Aids”. “A Aids é causada pelo HIV.”

Em nota, o Facebook disse que suas políticas “não permitem alegações” de que as vacinas contra a Covid matam ou causam danos graves.

Veja Também