Pesquisa IBGE: população branca teve renda 73% maior que preta e parda em 2020

Postado em: 03-12-2021 às 10h48
Por: Ícaro Gonçalves
No primeiro ano de pandemia, brancos ganhavam em média R$ 3 mil mensais, enquanto pessoas pretas e pardas recebiam R$ 1,3 mil por mês | Foto: Reprodução

No primeiro ano de pandemia do coronavírus no Brasil, a população branca teve, em média, renda 73,3% maior do os negros e pardos. É o que apontam dados da pesquisa ‘Síntese de Indicadores Sociais’ divulgada nesta sexta-feira (3/12) pelo IBGE.

Segundo o levantamento do instituto, brancos ganhavam em média R$ 3 mil mensais, enquanto pessoas pretas e pardas recebiam por volta de R$ 1,3 mil ao mês. A diferença de arrecadação entre os sexos também chamou atenção: O rendimento dos homens era 28,1% maior que o das mulheres.

Considerando a população total, brasileiros recebiam em média R$ 1,3 mil mensais em 2020, valor 4,3% menor do que o registrado em 2019 — momento anterior à recessão econômica gerada pela pandemia.

A queda de renda só não foi menor graças a programas sociais disponibilizados pelo governo federal durante a pandemia, como o Auxílio Emergencial.

“O decimo [10%] da população com a menor remuneração teria perdido 75% de seus rendimentos, sem esses programas sociais”, destaca um trecho da pesquisa do IBGE.

Desemprego

A queda no rendimento médio do brasileiro não foi o pior problema causado pela pandemia da Covid-19, segundo o IBGE. A pesquisa mostra que o Brasil nunca registrou tantos desempregados como em 2020.

O levantamento do instituto destaca que o nível de ocupação no país foi o menor já registrado: apenas 51% tinham trabalho. Entre os jovens com 14 a 29 anos, esse indicador caiu de 48,2% em 2019 para 40,7% em 2020.

Compartilhe: