Anvisa aprova, por unanimidade, o uso da Coronavac em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos de idade

Postado em: 20-01-2022 às 13h34
Por: Igor Afonso
O Instituto Butantan informou que possui 15 milhões de vacinas disponíveis, refrigeradas, aguardando para iniciar a imunização | Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (anvisa) aprovou por unanimidade nesta quinta-feira (20/1), o uso emergencial da vacina Coronavac contra a Covid-19 em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos de idade.

O pedido original, feito pelo Instituto Butantan, fabricante da vacina, pedia aprovação para uso em crianças com idade a partir de 3 anos. No entanto, por falta de dados sobre o público mais jovem e imunocomprometido, a agência decidiu que a faixa etária deveria ser alterada para 6 a 17 anos e a aplicação somente em crianças saudáveis.

A relatora Meiruze Freitas, da 2ª diretoria da agência foi a primeira a votar e ela pontuou que os benefícios da vacinação de crianças com a Coronavac superam os riscos. “Ressalvadas algumas incertezas ainda existentes da vacina Coronavac, os benefícios superam os riscos conhecidos e potenciais inerentes a essa vacina. Desta forma, estou convicta de que ela atende aos critérios necessários de eficácia segurança e qualidade para uso emergencial na população pediátrica de 6 a 17 anos que não sejam imunocomprometidos”, afirmou.

Agora, por determinação da Anvisa, o Butantan deverá apresentar dados complementares de imunogenicidade e de acompanhamento da população adulta e pediátrica vacinada com a Coronavac, confirme recomendação da Gerência Geral de Medicamentos (GGMED).

Agora, a Coronavac pode ser utilizada imediatamente no público pediátrico em todo o país e o Instituto Butantan informou que possui 15 milhões de vacinas disponíveis, refrigeradas, aguardando para iniciar a imunização.

Compartilhe: