“Você me deixa loucão”: Polícia investiga professor que usava redes sociais para assediar ex-aluna

Postado em: 03-04-2022 às 13h28
Por: Ícaro Gonçalves
Em algumas mensagens enviadas, o ex-professor afirmava ser "tarado" pela mulher. Em outros momentos, dizia ser "você me deixa loucão" à ex-aluna | Foto: Reprodução

Uma ex-aluna da Universidade Estadual do Ceará (Uece) denunciou à Polícia Civil (PC) na última semana estar sendo importunada com mensagens de cunho sexual por um professor da instituição onde estudou. Segundo a vítima, que não teve sua identidade revelada, o ex-professor encontrou suas rede sociais e começou a lhe enviar diversas mensagens, afirmando que ‘queria fazer determinadas coisas’ com a mulher.

Segundo relatado à Polícia Civil cearense, a vítima concluiu o curso há cerca de cinco anos e estudou com o professor em três disciplinas diferentes. Ela afirmou que a relação entre ambos “sempre foi somente de aluna e professor”, sem qualquer contato fora do ambiente acadêmico.

Em algumas mensagens enviadas à vítima e obtidas pelo portal G1, o ex-professor afirmava ser “tarado” pela mulher. Em outros momentos, dizia “você me deixa loucão” à ex-aluna. O homem chegou a convidá-la para sair até mesmo por meio de redes sociais de parentes da vítima.

Confira:

Foto: Divulgação

A mulher prestou um Boletim de Ocorrência (BO) em uma das Delegacias de Defesa da Mulher no interior do Ceará na última quinta-feira (31/3) e entregou os prints com as mensagens de cunho sexual que recebeu.

A Reitoria da Uece informou que ainda não há registros de denúncia por parte da ex-aluna, de forma que somente neste momento tomou conhecimento da questão. A universidade explica que o registro formal de denúncia nas instâncias competentes da instituição é necessário para imediata abertura de sindicância para apuração dos fatos e encaminhamento das providências cabíveis.

A Uece declarou ter forte compromisso com o combate ao assédio sexual e à violência contra a mulher e conta, desde 2017, com Núcleo de Acolhimento Humanizado às Mulheres Vítimas de Violência (NAH/Uece) para acolhimento e acompanhamento de mulheres vinculadas à Uece que estejam em situação de violência.

Compartilhe: