Portugal aceita emprestar coração de D. Pedro I ao Brasil para comemoração dos 200 anos da Independência

Postado em: 22-06-2022 às 19h50
Por: Ícaro Gonçalves
O coração de Dom Pedro I foi exposto ao público pela última vez em 2015, durante a gravação de um documentário | Foto: Reprodução

Após meses de negociação, Portugal aceitou o pedido do governo brasileiro e permitiu, nesta quarta-feira (22/6), que o coração de Dom Pedro I seja enviado ao Brasil para ser exibido nas comemorações dos 200 anos de independência do país.

A viagem teve a concordância do presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira. Em conferência de imprensa, Moreira destacou que o traslado é temporário e depende de garantias de transporte e conservação que devem ser acertadas entre os governos português e brasileiro.

Dom Pedro I: símbolo da Independência

O coração de Dom Pedro I foi exposto ao público pela última vez em 2015, durante a gravação de um documentário. A relíquia está guardada em formol numa igreja ao norte da cidade do Porto.

Para a viagem, a cidade do Porto e a Irmandade da Lapa — da Igreja que guarda o tesouro — exigiram “transporte em ambiente pressurizado”, pelo receio de que o traslado pudesse danificar o coração conservado há quase dois séculos.

“O relatório da perícia ainda não está totalmente concluído, mas já nos foi assegurado que o coração poderá ser transladado temporariamente para o Brasil”, confirmou Rui Moreira.

Símbolo da independência brasileira, Pedro I é também figura histórica em Portugal. A pedido do imperador, seu coração permaneceu na cidade portuguesa e seu corpo foi levado para o país que ajudou a tornar independente.

Compartilhe: